Cidades

Prefeitura ‘banca’ construção de acostamento na margem da PR-498

Nivelamento do pavimento e cobertura com pedrisco margeia nove quilômetros da rodovia
Acostamento da rodovia PR-489 está sendo construído pela Prefeitura de Japurá com recursos próprios. (Foto: Marco Martins / Tribuna de Cianorte)

A Prefeitura de Japurá está construindo nove quilômetros de acostamento no perímetro urbano da rodovia PR-498. A obra está sendo executado com recursos do próprio município e, de acordo com o prefeito licenciado, Orlando Perez Frazzato (MDB) vai custar cerca de R$ 200 mil quando estiver concluída.

As obras incluem o alargamento das margens da rodovia e o seu nivelamento, além da cobertura com pedrisco, explica o prefeito em exercício Genelson Peres (Progressistas). De acordo com ele, a obra vai contemplar os trechos da rodovia que ligam a cidade a São Tomé e também São Carlos Ivaí.

De acordo com o prefeito em exercício, esses dois trechos da PR-489 cortam a cidade e formam o corredor econômico mais importante de Japurá. Por ele passam centenas de veículos diariamente, a maioria com trabalhadores e estudantes, além de abrigar cooperativas e indústrias locais que empregam centenas de trabalhadores. Segundo Peres, a maior preocupação da administração era a segurança dessas pessoas que usam todos os dias a rodovia.

Além de muito movimentada, os trechos da rodovia que questão recebendo o acostamento são margeados por uma ciclovia, usada não só por trabalhadores, mas também pela população que usa a via como pista de caminhada, principalmente no fim de tarde. “Estávamos preocupados com o risco de acidentes graves na PR-489. Por isso decidimos investir recursos próprios e não esperar o DER-PR”, revelou.

Como a rodovia PR-489 é estadual, a responsabilidade pelo pavimento e também pela construção do acostamento seria do Departamento de Estrada de Rodagem (DER-PR), mas de acordo com Genelson Peres, a Prefeitura de Japurá preferiu “bancar” a obra a esperar pela burocracia do órgão estadual. “A segurança das pessoas é mais importante. O que a gente quer é evitar que uma tragédia acontece naqueles dois trechos”, disse o prefeito em exercício.

Pelo adiantado da hora, a reportagem da TRIBUNA DE CIANORTE não conseguiu contato com o Escritório Regional do DER-PR em Maringá para falar sobre o assunto, assim como também não conseguiu contato com a assessoria de comunicação do órgão em Curitiba.

A previsão da Prefeitura de Japurá é que a obra seja concluída ainda no fim desse mês.