Cidades

PM vai trabalhar com todo o efetivo nas eleições

Esquema de segurança prevê policiamento em todos os locais de votação, além de patrulhamento ostensivo
Esquema está sendo planejado há cerca de um mês com a Justiça Eleitoral (Foto: DIVULGAÇÃO PMPR)

A 5ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) e a Justiça Eleitoral preparam o esquema de segurança das eleições 2018 de Cianorte e região. Todos os locais de votação dos sete municípios que fazem parte da área de atuação da 5ª CIPM terão policiamento reforçado, além de patrulhamento nas ruas.

Segundo o comandante da Cia, major José da Silva Neto, 100% do efetivo da sede e dos destacamentos estará trabalhando. O objetivo é combater crimes, contravenções eleitorais e outras irregularidades, além de garantir a ordem e os direitos constitucionais. Em todo o estado, o reforço será de mais de 10 mil policiais militares e 1.720 viaturas.

Os trabalhos da Polícia Militar iniciam-se com o acompanhamento da distribuição das urnas eletrônicas aos locais de votação, para que os equipamentos cheguem ao destino sem intercorrências. Após o pleito, a PM também reforçará a presença durante o recolhimento das urnas, após a transmissão dos resultados, que será realizada, em sua maioria, nos próprios locais de votação.

ENCAMINHAMENTOS

De acordo com o artigo 236 do Código Eleitoral (Lei nº 4.737), desde terça-feira (2) e até 48 horas depois do encerramento da votação, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, exceto em situação de flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto (medidas cautelares da justiça).

Em Cianorte, os detidos serão encaminhados para a delegacia para confecção de boletim de ocorrência e autuação, de acordo com o major Silva Neto.

REGRAS

As equipes policiais também vão atuar na prevenção de propagandas proibidas. De acordo com a orientação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), no dia da votação são proibidas manifestações coletivas, ou seja, concentração de pessoas com bandeiras, broches, dísticos, adesivos e camisetas padronizadas. Esses materiais só poderão ser usados pelos eleitores individualmente, sem atos que caracterizem boca de urna.

A boca de urna é vedada, bem como a divulgação ou propaganda de partidos políticos e uso de alto-falantes e amplificadores de som a partir das 22 horas de sábado. Se tais delitos forem flagrados, os envolvidos serão encaminhados à delegacia local.