Estado

Passagens intermunicipais já estão mais caras

Aumento foi de 5,09% nas viagens entre cidades.
Os novos valores de passagens intermunicipais e metropolitanas estão em vigor desde o dia 1° (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

O reajuste anual do transporte rodoviário intermunicipal e metropolitano do interior do estado, previamente aprovado pela Agência Reguladora do Paraná (Agepar), começou a valer na sexta-feira (1°). Para as viagens entre municípios a correção foi de 5,09% e para as linhas metropolitanas, 4,03%.

Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), os índices levam em conta as altas nos preços de chassi, carroceria de veículos e pneus, e também contemplam aumentos salariais previstos na convenção trabalhista da categoria. Os cálculos consideram o período de maio de 2017 a abril de 2018.

Em Cianorte, o aumento representou pouca diferença de preço nas linhas mais utilizadas. As passagens metropolitanas para Japurá, São Tomé e Terra Boa subiram 15 centavos e passaram a custar R$ 4,25. Para São Lourenço, o aumento foi de 55 centavos, passando de R$ 10,15 para R$ 10,70.

O encarregado da Viação Real, Alexandre Mariano Ferreira, disse que os passageiros acharam que o reajuste seria maior. “No ano passado o aumento foi de quase 10% nas linhas metropolitanas e mais de 7% nas intermunicipais, então os usuários sentiram muito no bolso. Este ano foi mais tranquilo. Para alguns destinos a alta nem chegou a R$ 1”, afirmou.

PRINCIPAIS DESTINOS

De Cianorte para Maringá a passagem pouco mais de R$ 1 e passou a custar R$ 28,56. Para Campo Mourão, o preço subiu R$ 1,20, passando de R$ 23,95 para R$ 25,15. Para Umuarama, o novo valor é de R$ 28,85. Para Londrina, o reajuste também foi de pouco mais de R$ 1, passando a custar R$ 65,40 e para Curitiba o novo valor é de R$ 154,15 para ônibus executivo.

O percentual de reajuste tarifário das linhas metropolitanas tem variação em função do arredondamento, que pode oscilar cinco centavos para mais ou para menos.