Saúde

Paraná tem 94 mortes por gripe confirmadas desde janeiro

Boletim totaliza 499 casos da doença, 11 a mais que o boletim anterior
Vacinação contra a gripe aina é a melhor forma de prevenção contra a doença (Foto: AEN )

O informe semanal divulgado nesta quarta-feira (7) pela Secretaria de Estado da Saúde confirma mais quatro óbitos por causa da gripe no Paraná – são 94 mortes confirmadas e provocadas por agravos da Influenza. O boletim da semana anterior apresentava 90 mortes. O monitoramento da Síndrome Respiratória Aguda por Influenza contabiliza dados desde o início de janeiro de até esta terça-feira (06).

Os óbitos por Influenza atingem principalmente os idosos, que representam 53,2% dos casos. São 50 mortes de pessoas com mais de 60 anos, a maioria apresentando outras comorbidades como fatores de risco.

Porém, nesta última semana os óbitos atingiram outras faixas etárias. Em Paranaguá, morreu uma mulher de 49 anos que apresentava pneumopatia crônica como fator de risco; em Medianeira, um homem de 48 anos, portador de outras doenças crônicas; em Curitiba, morreu uma mulher de 38 anos, com diabetes, e em Piraí do Sul, uma jovem de 15 anos, também portadora de diabetes.

“O acompanhamento semanal confirma que todos nós, independente da idade, devemos adotar medidas preventivas contra a gripe”, alerta o chefe da Divisão de Doenças Transmissíveis da secretaria, Renato Lopes. As principais são higienização frequente das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento; cobrir nariz e a boca com a dobra do braço quando espirrar ou tossir; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, copos e pratos, e deixar os ambientes sempre ventilados.

Lopes ressalta ainda que estes cuidados preventivos devem ser adotados continuamente, mesmo por pessoas que foram vacinadas contra a gripe neste ano. “São hábitos saudáveis que ajudam a diminuir o risco de contaminação e disseminação não apenas do vírus da gripe, mas de uma série de doenças”.

O Informe sobre a Influenza no Paraná divulgado ontem totaliza 499 casos da doença, 11 a mais que o boletim anterior que apontava 488 casos.

SINTOMAS

Os sintomas da gripe incluem febre alta (acima de 38°), dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça e tosse. Segundo Lopes, quando há suspeita de Influenza, é preciso procurar os serviços de saúde para avaliação médica e início do tratamento com antiviral específico. O medicamento está disponível na rede pública de saúde.