Economia

Padarias comemoram aumento das vendas em dias de jogos da seleção

Encomendas de salgados e tortas crescem até 30%; supermercados faturam com cerveja e carne
Consumidores já estão preparando os aperitivos para o jogo de sexta-feira, contra a Bélgica (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

Os horários das partidas da seleção brasileira de futebol na Copa da Rússia têm feito com que os brasileiros substituam o tradicional churrasco por um lanchinho. E quem tem gostado da ideia são os donos de panificadoras, que estão registrando crescimento de até 30% nas vendas de salgados e tortas.

A proprietária da Creme Café, Elisangela Rodrigues Toniolo, conta que o movimento aumenta bastante antes dos jogos. “Recebemos encomendas tanto de empresas quanto de pessoas que vão reunir os amigos em casa. A padaria fica uma loucura, cheia de gente. Para sexta-feira mesmo já temos vários centos encomendados.”

Na Panificadora Cravo e Canela os clientes também levam o pãozinho para o churrasco. “As vendas aumentam principalmente nos dias em que as partidas são durante a tarde. O pessoal aproveita para levar salgados ou pães para churrasco”, afirma Rosiani Ferreira, proprietária do estabelecimento.

Nos supermercados, a procura maior é por cerveja e carne. “Registramos alta de 20% a 25% nesses produtos. Nos outros setores o movimento tende a cair, principalmente durante o horário do jogo”, explica Wesley Rodrigues, gerente da loja 1 dos Supermercados Cidade Canção.

Já no Paraná Supermercados o fluxo aumenta depois dos jogos. “A loja fica bem cheia até próximo do horário da partida e depois também, principalmente nos dias em que o pessoal é dispensado das empresas. Para os jogos, a maior procura é por pipoca, refrigerante, cerveja e carne”, afirma o gerente João Bosco.

ESTATÍSTICAS

Um levantamento do Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), divulgado pelo Bem Paraná, mostra que, no geral, o varejo registrou perdas de até 24% nos dias de jogos da seleção. A pesquisa comparou o movimento de sete setores, de bares e restaurantes aos supermercados e às lojas de departamento conforme o dia da partida.

Nos supermercados, as quedas foram maiores que as altas. No jogo entre Brasil e Costa Rica, por exemplo, o movimento caiu 18,7%; já no último jogo, contra o México, o setor teve alta de 8,5%. Bares e padarias foram os que mais apresentaram dados positivos. As altas dos bares chegam a 42% e das padarias a 20%.

BAR CHEIO

Os donos de bares de Cianorte também têm comemorado o movimento nos dias de jogos da Copa do Mundo. Abrindo mais cedo e oferecendo promoções os estabelecimentos têm atraído torcedores, principalmente para assistir as partidas da tarde.

Fernando Takeshi Kobayashi, do Barcelar, chega a registrar alta de 70% a 80% nas vendas. “Em dias de jogos o movimento tem se igualado a uma sexta-feira ou um sábado à noite, por exemplo. O bar está ficando lotado”, disse.

Para o jogo desta sexta, o local vai abrir mais cedo com telões e promoção de bebidas. Outros estabelecimentos do setor também estão apostando na partida da véspera do fim de semana para aumentar as vendas.