Polícia

Operador de máquina cai do trator e morre atropelado em Jussara

Trabalhador teve esmagamento de tórax e morreu ainda no local do acidente
Antônio Barreto e seus dois colegas trabalhavam na colheita de cana em Jussara (Foto: DIVULGAÇÃO)

Um operador de máquinas de 55 anos morreu na noite de quarta-feira, 11, em uma propriedade rural na divisa entre os municípios de Jussara e Terra Boa. Antônio Henrique Barreto trabalhava operando um trator na colheita de cana-de-açúcar quando se desequilibrou da máquina e acabou caindo. Na queda, o trator sem controle acabou atropelando o trabalhador, que morreu ainda no local.

Barreto trabalhava no canavial junto com outros dois operadores de máquina que não tiveram suas identidades reveladas. Ele era responsável pelo trator que puxava uma caçamba que fazia o transporte da cana colhida da máquina até um caminhão estacionado a poucos metros dali. Os dois colegas de trabalho da vítima contaram à polícia que perceberam o trator parado e por isso foram ver o que tinha acontecido. A dupla encontrou Antônio Barreto caído com as marcas de um dos pneus do trator sobre sua roupa.

As duas testemunhas revelaram que pediram socorro e o primeiro veículo a chegar ao local foi uma ambulância da própria usina para qual os três trabalhadores prestavam serviços. Ironicamente, o motorista da ambulância que atendeu o chamado era irmão da vítima. Ele não teve seu nome revelado. A vítima foi colocada no veículo e a caminho da cidade a ambulância foi interceptada pela unidade móvel do Samu, que constatou o óbito do operador,

De acordo com relato das testemunhas, Antônio Barreto teve múltiplas fraturas na região do tórax. O seu corpo foi encaminhado para o IML de Campo Mourão e liberado na manhã de ontem para sua família. O enterro acontece na manhã de sexta-feira, 13, em Jussara, onde Barreto vivia com sua família.

Barreto e os outros dois operadores são funcionários de uma empresa que presta serviços para a Usina de Alcool Jussara, pertencente ao Grupo Melhoramentos. De acordo com o soldado da Polícia Militar Cleberson Paulo Amorim, um técnico de segurança no trabalho esteve ontem pela manhã no local do acidente. A empresa abriu um procedimento interno para investigar como a morte de Barreto aconteceu. A Polícia Civil também abriu inquérito para investigar a morte do trabalhador.