Cidades

Número de novos MEIs aumenta 28% em Cianorte

Em todo o país, mais de 1,5 milhão de novos MEIs surgiram em 2017; resultado é recorde
A Sala do Empreendedor funciona do prédio da prefeitura e atende das 8h às 11h30 e das 13h30 às 17h30, de segunda a sexta (Foto: ASSESSORIA PMC)

Entre janeiro e outubro de 2017, surgiram no país mais de 1 milhão e meio de novos microempreendimentos individuais (MEIs), 78,6% do total de 1.911.524 novas empresas constituídas no período. Os números são os maiores já apurados pelo Indicador Serasa Experian de Nascimentos de Empresas para os dez primeiros meses do ano. A quantidade de novos MEIs também é 11,7% superior ao registrado entre janeiro e outubro de 2016, quando 1.344.539 novas empresas desse segmento nasceram.

Em Cianorte, os números seguem o ritmo de crescimento nacional. Somente este ano, 429 novos MEIs foram criados. O resultado já é 28% maior do que o ano passado todo, quando surgiram 336 novos microempreendedores. Os dados são do Portal do Empreendedor.

No último mês de outubro, o número de novos MEIs também bateu recorde no país, em comparação com todos os meses de outubro desde 2010: foram 142.642 contra 124.010 nascimentos registrados em outubro/2016, alta de 15,8%. De outubro de 2012 até outubro de 2015 a representatividade dos MEIs foi crescente e impulsionou o aumento geral no número de novas empresas no país. Em outubro de 2017 a porcentagem de participação dos microempreendimentos individuais no total de empresas criadas foi a maior de todos os meses de outubro desde que o levantamento passou a ser feito (2010).

De acordo com os economistas da Serasa Experian, apesar de um início de recuperação do mercado formal de trabalho, a criação de MEIs continua robusta na economia. A própria reação da economia, abrindo oportunidade de novos negócios, estimula a busca de novas fontes de renda no empreendedorismo.

Para o consultor do Sebrae/PR, Jonathas Coutinho Corradi, o crescimento dos MEIs neste período de crise pode ser explicado pelas condições favoráveis para a formalização. “O MEI é isento de contabilidade, de burocracia e é um processo sem custo. Muitos trabalhadores autônomos estão se formalizando para atuarem de maneira legal e muitas microempresas estão migrando para o microempreendedorismo, em busca de menos burocracia e menos imposto”, explica. (Com informações Serasa Experian)

ATENDIMENTO

Em Cianorte, pequenos e médios empresários, além dos microempreendedores individuais contam com atendimento especializado na Sala do Empreendedor, que funciona no prédio da Prefeitura Municipal. O local é fruto de uma parceria entre Prefeitura, Sebrae e Associação Comercial e Empresarial de Cianorte (Acic) e oferece informações e orientações a respeito da abertura, funcionamento e formalização de uma atividade.

No prédio da Acic, o Ponto de Atendimento ao Empreendedor também oferece atividades voltadas a esses empresários, como cursos, consultorias e orientações em geral.