Cidades

Número de acidentes no trânsito urbano cai 29% em Cianorte

Paraná é o terceiro estado com mais mortes no trânsito do País
["N\u00famero de feridos tamb\u00e9m diminuiu no primeiro quadrimestre de 2019."] (Foto: ARQUIVO TRIBUNA )

O número de acidentes de trânsito nas vias de Cianorte caiu no primeiro quadrimestre de 2019. De acordo com dados da 5ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), no ano passado, a cidade teve um registro de 174 acidentes e neste ano foram 123. O número de pessoas feridas também caiu de 203 para 188.

Apenas o número de óbitos nas vias continuou o mesmo, com duas mortes nos dois períodos. Segundo a PM, o tipo de acidente mais comum na cidade é o abalroamento transversal, ou seja, batidas em cruzamento de vias.

Para o subcomandante da Polícia Militar, tenente Pedro Hahn, o aumento da fiscalização do trânsito por parte da polícia é um dos fatores para a diminuição no número de acidentes. “Nós começamos janeiro e fevereiro com um número maior de acidentes do que no ano passado. Já em março houve uma pequena redução e em abril uma grande redução que tem se mantido. Justamente no mês de abril iniciamos uma intensificação nas operações blitz”, afirma o tenente.

As fiscalizações são realizadas pela Polícia Militar duas vezes por semana em dias e horários indeterminados. “Nós direcionamos a operação de acordo com estatísticas e também utilizando o conhecimento dos militares que atuam diretamente nesta parte de trânsito. Muitas vezes a viatura fica em um ponto base e a simples presença policial inibe vários acidentes”, explica Hahn.

PARANÁ

O Paraná é o terceiro estado com o maior número de mortes por acidentes de trânsito do País, ficando atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais. De acordo com dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), entre 2008 e 2016, último ano com dados disponíveis, foi registrado 28,4 mil óbitos no estado.

Além disso, o Paraná também é o quinto no número de internações no Sistema Único de Saúde (SUS) e de gastos públicos em saúde por acidentes no trânsito. Quanto às internações, foram 89,4 mil entre 2009 e 2018, com a média de 24,5 internações por dia. Já o valor despendido com essas internações alcançou a soma de R$ 169,86 milhões, com um gasto médio de R$ 16,98 milhões por ano, ou ainda R$ 1.898,59 com cada internação. (Com informações do Bem Paraná)