Cotidiano

Na onda das figurinhas da Copa

Adultos e crianças trocam figurinhas para garantir álbum completo até o início do mundial.
["Completo, o \u00e1lbum se torna um objeto colecion\u00e1vel desejado pelos amantes do futebol","",""] (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

A menos de um mês do início da Copa do Mundo 2018 a preocupação de muitos brasileiros é a mesma: completar o álbum de figurinhas antes da competição. Ocupando o posto de maior consumidor de cromos entre os 92 países que têm a coleção à venda, segundo a editora Panini, o Brasil distribuiu a febre dos álbuns e das trocas por todos os cantos. Enquanto grandes cidades promovem eventos em shoppings centers com a presença de astros do futebol, os colecionadores de Cianorte se organizam por grupos de mensagens ou pelo boca a boca para as trocas. 

A família Lima entrou na onda há pouco mais de um mês e está com o álbum praticamente completo. A ideia foi da mãe, Letícia Lima, que pensou em comprar o produto para o filho Benício, de 6 anos, e acabou pegando gosto pela brincadeira, junto com o esposo, Marcos Lima. Os dois são professores e trocam figurinhas com os alunos para conseguir as que faltam.

“Depois de um tempo nós percebemos que precisávamos de uma certa organização para colar os cromos, gerenciar os que faltam e os que temos repetidos. Então nós baixamos o aplicativo do álbum, que ajuda nessas questões, e passamos a dividir as figurinhas para trocar com os alunos. Consegui trocar 60 cromos com um estudante da universidade onde trabalho”, explica Marcos.

Letícia, que dá aula para crianças e adolescentes, conta que a reação dos alunos foi engraçada quando perceberam que ela tinha cromos para trocar. “Eles acharam estranho a professora também colecionar as figurinhas, mas com o tempo mais gente do colégio começou a participar e agora sempre fazemos trocas no intervalo. É o máximo. Vai ser triste quando acabar.”

Mesmo com o gasto aproximado de R$ 250 para completar o álbum, a família aprovou a experiência e espera que Benício possa ver o Brasil ser campeão este ano. O pequeno se empolgou com as informações que aprendeu e mostra as páginas completas com orgulho.

Letícia, Benício e Marcos Lima se uniram para conseguir todas as figurinhas do álbum

EVENTOS DE TROCA

Vários locais já se tornaram pontos de troca frequentes na cidade, como a banca Três Xodós. Aos domingos, a calçada em frente ao estabelecimento, que vende os produtos da Copa, fica cheia de colecionadores “negociando” os cromos. Os eventos são marcados semanalmente, um amigo vai avisando o outro e a troca rende para todo mundo.

No final de abril, a escola de inglês Wizard também promoveu um encontro para a atividade e convidou alunos e colegas. Mais de 10 colecionadores foram até a escola para participar. João Gustavo, de 13 anos, estava com o álbum praticamente completo, com apenas três semanas de coleção, e aproveitou para trocar com os amigos que estavam começando. Agora, já concluiu a missão.

“Eu completei com pouco mais de um mês e agora participo das trocas para vender as figurinhas que sobraram e ajudar os amigos que ainda precisam de cromos. Alguns jogadores foram mais difíceis de conseguir. O Neymar, por exemplo, é muito cotado e teve gente que vendeu a figurinha por R$ 5, mas no geral não é difícil. O ideal é comprar e trocar bastante”, disse.

COLEÇÃO

O álbum é constituído por 682 cromos, sendo 50 brilhantes. Geralmente, estes valem mais nas trocas. Além dos estádios, símbolos da Copa do Mundo e das cidades-sede na Rússia, o álbum traz as 32 seleções, com 18 figurinhas dos jogadores cada, o escudo da confederação e uma imagem do time posado. A publicação segue a ordem dos grupos da Copa, do A ao H. Ao final, ainda há um espaço reservado para “lendas” do mundial, com cromos especiais que contam um pouco a história da competição. No Brasil, o álbum tem os jogadores que foram chamados com mais frequência por Tite. As figurinhas dos convocados oficiais estão sendo produzidas e devem ser lançadas em junho.

O álbum comum de capa cartão geralmente custa R$7,90 e a versão de capa dura custa R$ 25,90. Um pacote com cinco cromos é vendido a R$ 2 e os colecionadores também têm a opção de pedir figurinhas avulsas para a Panini pela internet.

Com álbuns completos, que venha a Copa do Mundo da Rússia. O mundial começa no dia 14 de junho e a estreia do Brasil é dia 17, contra a Suíça.