Esportes

Montoya renova contrato com o Leão e revela frustração após temporada

Experiente zagueiro de 32 anos, que considera Cianorte a sua casa, renovou seu vínculo até o fim do Estadual de 2019
["Capit\u00e3o do Cianorte, zagueiro Montoya fica no clube por mais uma temporada"] (Foto: MARTINS NETO / TRIBUNA )

Uma das referências do Cianorte FC nesta temporada, o zagueiro Montoya acertou sua renovação de contrato com o Leão do Vale. Experiente o suficiente para chamar a responsabilidade, o capitão, de 32 anos, conversou com a Tribuna de Cianorte e falou sobre identificação com o clube, as frustrações da temporada e a extensão do vínculo.

Natural de Dois Vizinhos, no Sudoeste do Paraná, Montoya chegou ao Cianorte em 2004 para integrar as categorias de base do clube. Devido ao talento apresentado, foi promovido ao elenco profissional já em 2005.

Com a camisa do Leão, o defensor conquistou espaço e despertou interesse de diversos clubes. Ainda garoto, Montoya rumou para os gramados do Brasil, passando por clubes como Marília (SP), Mirassol (SP), Grêmio Barueri (SP), Paraná Clube (PR), Sport Recife (PE), Guarani (SP), Londrina (PR), Atlético Sorocaba (SP), Luverdense (MT), Asa (AL), até voltar ao Cianorte no final de 2017.

Mas os laços com a Capital do Vestuário vão além do futebol. Pai de três filhos e casado com uma cianortense, Montoya considera a cidade, literalmente, a sua casa.

“Cheguei para fazer testes no juniores. É um clube que me abraçou, uma cidade que me acolheu. O Cianorte me deu a oportunidade de me profissionalizar e vestir a camisa de outros clubes. Tenho um carinho muito grande pelo time e pela cidade. Aqui construí minha família e sou muito feliz. ”, afirmou.

OBJETIVOS NÃO ALCANÇADOS

De volta ao clube após vários anos, prestigiado e com a faixa de capitão no braço, o jogador acabou se tornando a grande referência defensiva da equipe nas disputas do Campeonato Paranaense, Copa do Brasil e Série de D 2018.

Por conta do calendário cheio, 2018 era um dos anos mais aguardados pelo clube e pela torcida. Os objetivos já estavam traçados, mas a desclassificação precoce acabou atrapalhando a sequência da temporada. Aliás, de acordo com o próprio Montoya, os “planos pessoais” também foram por água abaixo.

“Tínhamos ambições para a temporada. Elevar o nível do clube no cenário nacional, mas isso acabou não acontecendo. Continuo frustrado, chateado por não ter conseguido os objetivos do clube e também os nossos. Isso interfere seriamente na situação de nós atletas. Agora ficamos parados e no aguardo de alguma situação. A conquista dos objetivos nos daria uma continuidade, um nível de mercado melhor para o segundo semestre. Isso interferiu e muito”, afirmou Montoya, lamentando a pausa precoce na temporada.

RENOVAÇÃO DO CONTRATO

Após o término da Série D, defensor se reuniu com a diretoria e assinou sua renovação até o final do Estadual de 2019.

“Sentei com o Adir (gerente de futebol) e renovamos o contrato até o final do paranaense do ano que vem”, confirmou.

Para se manter em forma, Montoya tem trabalhado com a equipe Sub-19. Enquanto isso, aguarda alguma proposta de empréstimo para atuar por alguma equipe no segundo semestre.

“Temos que pensar no nosso corpo. Não posso abandonar a minha ‘ferramenta de trabalho’. Tenho que continuar firme para que, caso apareça alguma oportunidade de empréstimo para este segundo semestre, eu esteja pronto fisicamente. Se não acontecer, continuarei treinando para dar continuidade no Cianorte”.