Saúde

Médico diz que nem o triplo de ambulâncias seria suficiente para atender demanda do Samu

Regulador do Samu Noroeste utilizou a tribuna livre da Câmara de Vereadores na segunda-feira
O médico regulador do Samu Noroeste, Alain Barros Corrêa utilizou a tribuna livre da Câmara de Vereadores (Foto: Diego Fernando Laska/Assessoria CMC)

Durante a sessão ordinária de segunda-feira, 18, da Câmara de Vereadores de Cianorte, o representante da coordenação médica e médico regulador do Samu Noroeste, Alain Barros Corrêa, utilizou a tribuna livre da casa falar sobre o atendimento via “192” em Cianorte. Na ocasião, Corrêa contestou a quantidade de ambulâncias do serviço e foi taxativo ao dizer que nem uma quantidade três vezes maior de veículos seria suficiente para atender a demanda na região de Cianorte.

“Apesar da renovação de 100% da frota. O dobro não seria suficiente, talvez o triplo não fosse suficiente. Nós temos um vazio assistencial, pois a maioria dos municípios não têm ambulâncias do Samu e, nesses (municípios) contamos apenas com a ambulância da frota municipal. E nos municípios que temos ambulância, não é suficiente pela demanda”, disse o médico.

Corrêa explicou que, nos últimos seis meses, foram registrados 4.075 atendimentos do Samu Noroeste em Cianorte, o que gera uma média de 20 atendimentos diários. 

“Desses atendimentos, 97% (3941) foram abertas ocorrências e 3% são trotes, pessoas que pediram informação ou engano. Dessa forma, em média, 20 atendimentos diários, sendo que em 7%, em média não é necessário o envio de recursos, ou seja, o médico regulador finaliza a ocorrência através de uma orientação médica e em 80%, são utilizadas as ambulâncias do Samu e o restante são usadas ambulâncias da frota municipal e viaturas Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar. A maioria dos atendimentos é de média complexidade, sendo que a unidade de suporte avançando é suficiente para prestar o atendimento. E há ainda três helicópteros, sendo um em Maringá; um em Londrina e um em Cascavel para ser utilizado”, explica.

Atualmente, a frota do Samu em Cianorte conta com duas ambulâncias, sendo uma unidade de suporte avançado e outra de suporte básico. Ambos os veículos foram entregues à unidade recentemente para renovação da frota.  

"Em Cianorte, temos uma unidade de suporte avançado (com médico, enfermeiro e condutor socorrista, além de todos os equipamentos e medicamentos que tem numa Unidade de Terapia Intensiva ) e uma unidade de suporte básico (com técnico de enfermagem socorrista e condutor socorrista, onde não se verifica risco de vida), que presta o serviço de urgência e emergência dentro do município. Já dentro da 13ª Regional de Saúde de Cianorte, há uma base de suporte básico, em Rondon. Em apoio ao Samu, existe uma rede integrada que envolve o Corpo de Bombeiros, polícias rodoviária estadual e federal e frotas municipais", detalha.

SAMU NOROESTE

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência do Noroeste (Samu Noroeste) faz parte do Consórcio Intermunicipal de Urgência e Emergência do Noroeste do Paraná (Ciuenp) e conta com a participação, na área de cobertura, de 101 municípios, ou seja, 26% do Estado do Paraná, com abrangência populacional de 1,2 milhão de pessoas. Ele é composto por cinco Regionais de Saúde: Cianorte, Paranavaí, Umuarama, Campo Mourão e Ivaiporã. E é o maior Samu do Brasil, na quantidade de municípios de participantes.