Estado

Mãe mais velha do Paraná: mulher de 61 anos dá à luz um menino em Londrina

Aos 61 anos, a mulher deu à luz um menino forte, que foi batizado de Ian que, segundo a mãe, quer dizer agraciado por Deus
(Foto: DANIELA CALSAVARA/RIC RECORD TV)

Uma mulher de 61 anos deu à luz um menino com 47 centímetros e 3,415 quilos em Londrina, no norte do Paraná, nesta quarta-feira (30). O pequeno, registrado com o nome de Ian, nasceu de cesária no Hospital do Coração Bella Suiça. 

Após fertilização, mulher com 61 anos dá à luz menino

Ana Maria Pontelo Moreira é enfermeira e trabalha em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Londrina. Com o desejo de engravidar, ela utilizou a técnica de fertilização in vitro para realizar seu sonho.

Depois de muita espera, o pequeno veio com muita saúde e trouxe muita alegria para toda família. A mãe disse que quer ser inspiração para outras mulheres que pretendem engravidar e realizar a fertilização in vitro.

Segundo o ginecologista João Fernando Gois Filho, Ana Maria Pontelo Moreira foi uma grávida exemplar. Aos 61 anos, a mulher deu à luz um menino forte, que foi batizado de Ian que, segundo a mãe, quer dizer agraciado por Deus.

“É um caso extremo pelo desejo que ela tinha de ser mãe e ela teve muita coragem e o médico que fez a fertilização, que foi lá em São Paulo, também foi um pouco ousado. Mas a gestação correu muito bem”, declarou o obstetra João Fernandes Góes Filho.

Tratamento começou em 2014

Em 2013, Ana Maria Pontelo Moreira entrou na fila de adoção em Londrina, onde é moradora, porém, no momento que preenchia os papéis, foi avisada que seria muito difícil, já que ela queria um recém-nascido ou uma criança com no máximo um ano.

Depois de um ano, ela começou o tratamento de fertilização in vitro em São Paulo. Em 2015, a primeira fertilização de fato aconteceu. Após quatro anos de muita luta, seu sonho foi realizado.

No início de 2019, Ana Maria Pontelo Moreira recebeu a notícia que estava grávida. Imediatamente, procurou o doutor João Fernando para fazer seu acompanhamento gestacional. Ao todo, a enfermeira disse que gastou R$ 50 mil para realizar seu sonho, mas, segundo ela, toda a espera e o dinheiro gasto valou a pena.“Foi muito emocionante, não tem preço”, finalizou a recém-mãe mais velha do Paraná.