Cotidiano

Jornais têm mais credibilidade, revela pesquisa do Ibope

Cerca de 60% dos entrevistados disseram que confiam sempre ou muitas vezes nas publicações impressas
["Jornal impresso ainda \u00e9 a fonte mais confi\u00e1vel de not\u00edcia para maioria dos brasileiros "] (Foto: Elisa Bertoncello)

A Pesquisa Brasileira de Mídia, encomendada pela Secretaria de Comunicação da Presidência ao Ibope, aponta que os jornais impressos estão na liderança de confiança dos brasileiros como meio de comunicação. O porcentual dos entrevistados que disseram que confiam sempre ou muitas vezes nas notícias publicadas em jornais é de 59%. Rádio e televisão têm 57% e 54%, respectivamente.

O jornal O Estado de S. Paulo está entre os cinco mais mencionados pelos entrevistados de todo o Brasil.

Os entrevistados se dizem mais desconfiados, contudo, quando as informações são de sites, blogs e redes sociais. Em relação aos sites, 62% disseram confiar poucas vezes no que foi publicado. O índice é de 63% quando a plataforma é rede social e de 54% em relação a blogs.

A pesquisa mostra ainda que o tempo de leitura médio dos jornais impressos é de uma 1 hora e 10 minutos e, normalmente, assim como ocorre com as revistas, eles são comprados em banca, preferencialmente ao longo da semana.

TV

O levantamento aponta que a TV é o meio de comunicação mais acessado. Pouco mais de três quartos dos entrevistados veem televisão todos os dias. As emissoras da TV aberta são as mais assistidas, principalmente a Rede Globo.

Em relação a rádios, aproximadamente dois em cada três entrevistados afirmam ouvi-lo, sendo que quase a metade todos os dias. Não foi identificada a emissora de rádio de maior preferência do brasileiro.

USO DE MÍDIA

A pesquisa encomendada pela Secretaria de Comunicação da Presidência tem como objetivo conhecer como se informam os diversos segmentos socioeconômicos e as características de seus hábitos de uso de mídia. Os dados publicados agora pela secretaria são referente a agosto do ano passado. O tamanho total da amostra foi fixado em 15.050 entrevistas, em todo o País. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. (Estadão Conteúdo)