Cidades

Igreja Matriz Sagrada Família recebe cruz de 4,5 metros vinda da Itália

Recebida através de doação, cruz passou por burocracias para chegar a Cianorte
Artista plástico Lino Agnini ao lado de sua obra (Foto: Créditos: Divulgação)

Após nove meses de espera, finalmente chegou a cruz interna da Igreja Matriz Sagrada Família de Cianorte, que fica no Bairro Cianortinho e está passando por reformas. Esculpido por um artista italiano, o objeto sagrado de 4,5 metros de altura foi doado por uma brasileira, que reside na Itália e preferiu não ser identificada. A encomenda saiu do continente europeu em dezembro do ano passado e chegou ao seu destino no dia 13 deste mês.

De acordo com o pároco da Igreja Matriz Sagrada Família de Cianorte, padre Carlos Antônio Gomes, a cruz passou por uma série de burocracias até chegar à Cianorte.

 “Primeiro tentou-se por meio de transporte marítimo, porém não foi possível. Por fim veio por transporte aéreo, mais caro, porém mais viável. O atraso ocorreu, principalmente, porque a aviação programou para vir direto para o aeroporto de São José dos Pinais, em Curitiba, mas foi direto para o Aeroporto de São Paulo. Com isso, tivemos que fazer uma nova papelada para liberação da Receita Federal, do Ibama (por motivo da madeira que embalava a cruz) e, também, Receita Estadual”, explicou o padre em entrevista ao site da Diocese de Umuarama.

A obra é do artista plástico Lino Agnini, de Nove, província de Vicenza, na Itália. A cruz possui dimensões de 4,5 metros de altura por dois de largura. O corpo de Cristo tem uma dimensão de 2,10 metros de altura e a largura dos braços de atinge 1,5 metros. O trabalho, que durou meses para ser concluído, foi feito de fibra de vidro e decorado em ouro. Conhecido mundialmente, Agnini fez obras para a Santa Madre Tereza de Calcutá, São João Paulo 2, Papa Bento 16 e, há pouco tempo, para o Papa Francisco.

 “Sobre a esta cruz foi publicado um artigo no Jornal de Vicenza, da Itália. Para a Paróquia, para a Diocese de Umuarama e também para o município de Cianorte, historicamente isso é muito importante. Cada paróquia, pelo Direito Canônico, tem a obrigação de venerar o seu padroeiro ou padroeira com novenas ou através de outras devoções. Aproveitando-se da bela história desta cruz e de sua arte em si, a nossa Igreja evangelizará mais e melhor a nossa padroeira Sagrada Família”, ressaltou o padre Carlos Gomes.

Cruz já está em Cianorte e aguarda para ser pendurada no interior da igreja, que passa por reformas. Créditos: Martins Neto / Tribuna de Cianorte

 

A responsável pela doação estava em Cianorte a passeio, quando, em uma conversa com o pároco sobre a reforma da igreja, ela decidiu anonimamente doar a cruz. A escolha do artista, inclusive, foi feita pela própria doadora ao retornar ao país.

 “A cruz para os cristãos católicos é um dos principais símbolos e traz um sentimento de fé e de salvação. O sentimento é também de alegria e de esperança. Alegria porque é uma cruz doada com muito amor por uma pessoa muito cristã, de bom coração e que deseja permanecer anônima. Este gesto me faz lembrar o próprio Cristo que doou toda a sua vida para a nossa salvação e se tornou um Rei Salvador simples e humilde. E, também, é um sentimento de esperança, pois ajudará e muito aos paroquianos a amarem mais a sua bela Igreja Matriz como toda a nossa Paróquia Sagrada Família”, disse o pároco em entrevista à TRIBUNA DE CIANORTE.

Em breve, a cruz será pendurada no interior da paróquia, que passa por reformas desde o mês de julho do ano passado. Vários serviços já foram concluídos, como o presbitério, que conta com um belo altar, ambão, cátedra e pia batismal. As janelas também foram trocadas por necessidade de reparos e para adequação litúrgica. Agora, está sendo finalizada a torre da igreja, que já é bastante observada pelas pessoas que passam pelo local. O próximo passo será a construção de uma sacristia no fundo da igreja, além de um Centro Paroquial de Evangelização.

“A igreja Matriz da Avenida América já era uma bela obra, construída pelo então pároco, Pe. Edvaldo Farias, com o saudoso engenheiro e arquiteto Jurandir Senna e comunidade. E agora está ficando cada vez mais bela, uma verdadeira Arte Sacra. E isto é bom não somente para os nossos paroquianos, mas também para todos munícipes de Cianorte, ajudando e muito o crescimento do seu turismo religioso”, concluiu o pároco.

Ainda não há prazo para a conclusão das obras na Igreja Matriz Sagrada Família, mas as celebrações continuam sendo realizadas na paróquia normalmente aos sábados, às19h30, e aos domingos, às 9 e as 19 horas. (Com informações da Diocese de Umuarama)