Cidades

Hospital São Judas Tadeu é reinaugurado em Terra Boa

Com estrutura moderna e equipamentos novos, o hospital conta com 32 leitos para atendimentos de média complexidade
Luciano Ducci, Beto Preto, Marcio Nunes e Valter durante a inauguração do Hospital São Judas Tadeu (Foto: Martins Neto / Tribuna de Cianorte )

As obras duraram cerca de 10 meses, mas a espera valeu a pena. Totalmente reformado, equipado e com uma estrutura moderna, foi entregue à população de Terra Boa na tarde desta sexta-feira, 16, o Hospital Municipal São Judas Tadeu. Organizada pela prefeitura, a solenidade de reinauguração contou com a presença do secretário Estadual da Saúde do Paraná, Beto Preto, do secretário Estadual de Meio Ambiente, Márcio Nunes, do deputado federal, Luciano Ducci e demais autoridades regionais e locais.

O hospital conta com 32 leitos para atendimentos de média complexidade. Todos os espaços e departamentos passaram por melhorias e adequações. Além da reforma na estrutura, houve a aquisição de novos equipamentos, que irão proporcionar um melhor atendimento à comunidade. A obra recebeu cerca de R$ 1,1 mi de investimentos e contou com repasse dos governos estadual e federal, além da contrapartida do município. Sem esconder a felicidade pela conclusão da obra, o prefeito Valter Peres falou com a reportagem da TRIBUNA DE CIANORTE.

“É realmente um hospital de referência. Ficou muito bom. Estou orgulhoso pela estrutura que foi montada e que vai atender a saúde municipal e da região circunvizinha também. Estamos felizes, pois Terra Boa é uma cidade com a autoestima lá em cima” disse.

De acordo com o secretário Estadual da Saúde do Paraná, Beto Preto, o Governo do Estado tem dado um importante passo em direção à melhoria e à ampliação dos serviços prestados à população dentro dos próprios municípios.

“Estamos neste planejamento regional integrado e montando uma grande cartilha de ações. O governador Ratinho Junior quer diminuir a distância de deslocamento dos pacientes e ações como essas são importantes. Nossa missão é buscar diminuir distâncias e aproximar as pessoas, principalmente no que se diz respeito ao atendimento à saúde. O cidadão paranaense que se desloca 300 ou 400 quilômetros para buscar seu tratamento, mesmo que seja bem atendido, ele está deixando para trás suas raízes e sua família. Precisamos levar o atendimento da saúde para perto das pessoas. Isso já existe, mas queremos deixar este vínculo cada vez mais forte” explicou o secretário.