Cidades

Golpistas usam o nome da Santa Casa para extorquir família de pacientes

(Foto: Renata Martins)

Golpistas usaram o nome da Santa Casa de Cianorte para pedir dinheiro e ameaçar desligar os aparelhos de pacientes. Os suspeitos ligaram para a irmã de um dos pacientes do hospital e se aproveitam da situação para pedir dinheiro. A vítima recebeu a ligação nesta terça-feira (21).

Gestora assistencial da Santa Casa, Angélica Poncetti, contou que a vítima entrou em contato com o hospital para entender melhor sobre a ligação. “Ela ligou angustiada, disse que tinha recebido uma ligação do hospital falando sobre a cobrança de um procedimento. Só que esse paciente está internado pelo SUS. Então a equipe falou para ela que era um golpe e que o irmão dela estava estável”, contou Angélica.

A vítima recebeu uma nova ligação e gravou a conversa com o suspeito. Ele a ameaçava. “Na gravação, o homem falava que ia desligar os aparelhos, porque ela disse que ia ligar para o hospital”, explicou a gestora.

A Santa Casa fez um comunicado alertando as pessoas e explicou que o hospital apenas liga para dar boletins diários ou realiza contatos pessoalmente. “A gente fez um comunicado e disparou no site da Santa Casa para que o pessoal fique esperto em relação a esses telefonemas. A gente só entra em contato com o boletim diário pela manhã que informa o quadro básico de pacientes da UTI e demais informações sobre quadro de pacientes damos pessoalmente”, relatou Angélica.

Há alguns anos a Santa Casa já havia registrado telefonemas do gênero, mas nenhum gerou despesas às famílias.

O hospital orientou a vítima a realizar o boletim de ocorrência e deu início a um inquérito internamente. “A gente precisa saber se essa informação do telefone da família saiu daqui, o que acreditamos que não aconteceu, mas hoje em dia devido às redes sociais e até histórico do paciente é fácil bandido conseguir dados e telefones”, concluiu Angélica.

De acordo com o delegado-chefe da 21ª Subdivisão Policial de Cianorte, Jonas do Amaral, a vítima fez o boletim de ocorrência na tarde da quarta-feira (22), por volta das 16h. Segundo o delegado, foi iniciado o trabalho de apuração para localizar o possível suspeito. “A gente começou o trabalho de apuração para saber a origem dessa tentativa de golpe. Saber se realmente quem fez o contato é próximo da noticiante, do paciente. Saber se pode ser uma ligação de ambiente prisional e também se alguém buscou informações junto ao hospital sobre os dados do paciente”, explicou o delegado.

O Hospital Santa Casa atende, em média, entre 1, 8 mil a 2 mil pessoas por mês. Um total de quase 30 mil pessoas ao ano. Cerca de 80% desses atendimentos são feitos pelo SUS.