Cidades

Frio impulsiona vendas para o Dia dos Namorados

Vestuário e calçados esperam acréscimo de até 40% em relação ao ano passado
Um dos presentes mais populares na data, ursos de pelúcia também estão na lista dos mais procurados (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

A estação mais fria do ano aliada a uma das melhores datas para o comércio tem animado os lojistas para este Dia dos Namorados, comemorado na próxima terça-feira (12). Os setores de vestuário e calçados estimam um crescimento de até 50% em relação a 2017. As floriculturas também não têm do que reclamar. A maior empresa do ramo em Cianorte prepara um estoque de mais de oito mil botões de rosas e espera uma alta de 20%.

Segundo a gerente de uma loja de roupas e acessórios no centro da cidade, Teresa Elisa Alves, o pessoal está economizando no presente, mas não está deixando de comprar. “Nós já estamos vendendo bastante e com o frio a data tende a ser bem melhor do que no ano passado, com alta de até 40%. Esse ano notamos que os consumidores têm buscado opções mais baratas, mas os itens variam muito, de R$ 40 a R$ 300. Os mais procurados são blusas, lingeries e acessórios.”

No setor de perfumaria as vendas ainda não decolaram, mas os lojistas esperam um grande movimento neste sábado, em que o comércio abre até as 17 horas, e também na segunda e na terça-feira, com aqueles que deixam para última hora. “No Dia das Mães foi assim. Tivemos uma semana bem fraca e um boom de vendas na véspera da data comemorativa. Então esperamos que isso se repita agora”, afirma Cleide Martinez, gerente de uma loja do ramo.

FLORES E MAIS FLORES

O Dia dos Namorados é uma das melhores datas do ano para as floriculturas, que preparam o estoque de rosas antecipadamente para as encomendas de buquês. “Nossa expectativa é muito boa, aumentamos o estoque de flores e de pelúcias e estimamos uma alta de 20%. Muita gente já está levando cestas e encomendando flores e o que mais sai é a famosa dúzia de rosas”, aponta Patrick Lucian da Silva, empresário de uma das maiores floriculturas da cidade.

Para dar conta da demanda, nove trabalhadores temporários foram contratados em apenas uma das unidades da floricultura. Um estoque de oito mil rosas na câmara fria aguarda os consumidores da data. Clodoaldo Alves da Cunha, empresário responsável pela outra unidade da empresa, explica que o Dia dos Namorados tem sido a melhor data de vendas. “De 2016 para 2017 nosso crescimento foi de 50%.”

INTENÇÃO DE COMPRAS

De acordo com a sondagem de intenção de compras realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), este deverá ser o melhor Dia dos Namorados dos últimos três anos. Segundo a pesquisa, 64,5% dos paranaenses pretendem comprar presentes para seus companheiros. Em 2017 o percentual era 54,6%, e em 2016 era 58%.

Os setores de preferência para as compras são: vestuário e calçados e artigos de perfumaria. Restaurantes, agências de viagem e floriculturas também são muito procurados para comemorar a data.

Em âmbito nacional, a estimativa é de 2,5% de crescimento nas vendas, segundo projeção da área de Indicadores Econômicos da Boa Vista SCPC. Já a pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) estima que aproximadamente 93,5 milhões de brasileiros devem presentear alguém neste 12 de junho, o que deve injetar aproximadamente 15,6 bilhões de reais na economia. A maior parte (36%) dos entrevistados deve gastar a mesma quantia que no ano passado, enquanto 21% projetam desembolsar mais e 17% pretendem diminuir o valor gasto. Em média, o consumidor brasileiro deve gastar R$ 166,87 com os presentes do Dia dos Namorados.