Educação

Em Cianorte, CEC e Drummond têm as melhores notas do Enem

Entre as escolas públicas, o Colégio Estadual Cianorte é o que apresenta a melhor média

Arquivo Tribuna
Educação privada segue tendência nacional e apresenta melhor resultado no Enem

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep) divulgou nesta semana as notas, por escola, do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015. Em Cianorte, apenas seis escolas aparecem na lista, isto porque, o Inep só contabiliza as instituições públicas e privadas que tiveram mais de 10 alunos inscritos na prova.

A exemplo do que ocorreu no ranking nacional, em Cianorte, as escolas de educação privada também tiveram desempenho melhor que as instituições públicas. O Colégio CEC lidera a lista com a nota geral de 596,3, seguido do Drummond (572,4) e do Sesi (521,6). Se somada as três notas, o rendimento das escolas particulares da cidade ficou dentro da média do País, que é de 556,6.

Já entre as escolas públicas, o Colégio Estadual Cianorte foi o que apresentou a melhor média, 511,07, seguido do Itacelina Bittencourt (506,4) e do Colégio Igléa Grollmann (493,3). Apesar do desempenho abaixo das escolas do sistema privado, a média geral dos três colégios é de 503,5, e superou a nacional (486,5).

As médias são resultado das somas das cinco avaliações aplicadas no Enem: linguagens; redação; matemática; ciências humanas e ciências da natureza. A redação, por vez, é uma das avaliações mais analisada pelo Ministério da Educação, uma vez que indica o nível de conhecimento geral do aluno.

No ranking de redação, o Colégio CEC aparece com a melhor nota (684,78), em segundo o Drummond (648,53), e na sequência o Itacelina Bittencourt (575,0); Sesi (564,41); Colégio Estadual Cianorte (554,20) e o Igléa Grollmann (513,92).

INDICADORES

O resultado do Inep leva em consideração quatro indicadores relevantes para a interpretação das notas obtidas. São: Indicador de Nível Socioeconômico (INSE), relacionado aos alunos; e o Porte, o Indicador de Formação Docente e o Indicador de Permanência do Aluno, relacionados às escolas.

O Indicador de Nível Socioeconômico possibilita, de modo geral, situar o público atendido pela escola em um estrato ou nível social, apontando o padrão de vida referente a cada um de seus estratos. Esse indicador é calculado a partir da escolaridade dos pais, da posse de bens e contratação de serviços pela família dos alunos.

O Porte da Escola é definido pela quantidade de alunos matriculados no 3º ano do Ensino Médio Regular. Já o Indicador de formação docente está relacionado aos docentes com formação superior em licenciatura na mesma disciplina que lecionam ou bacharelado na mesma disciplina com curso de complementação pedagógica concluído.

Os dados utilizados são os fornecidos pela própria unidade de ensino, por meio do Censo Escolar da Educação Básica. O Indicador de Permanência na Escola apresenta o percentual de participantes que cursaram todo o ensino médio na mesma escola em que se encontravam matriculados em 2015, de acordo com o Censo Escolar.

CONTEXTUALIZAÇÃO

O Inep ainda considera que os resultados do Enem por escola devem ser avaliados com cautela, uma vez que a participação dos estudantes no exame é voluntária. Diante da heterogeneidade de contextos onde as escolas estão inseridas, torna-se necessário considerar o resultado do desempenho dos alunos associado aos diferentes fatores que caracterizam esses contextos.

Toda e qualquer comparação entre escolas pertencentes a contextos diferentes sem a devida ponderação entre o desempenho e os diferentes fatores intra e extra escolares a ele associados é considerada indevida.