Esportes

Em 12 dias, Cianorte Futsal vai decidir estadual e Libertadores

Conmebol Libertadores de Futsal Feminino acontece de 1º a 8 de dezembro, em Camboriú (SC)
Cianorte Futsal viverá dias intensos entre 27 de novembro e 8 de dezembro (Foto: Anna Karoline Camilotti)

Os fatores físico e psicológico do Baterias Júpiter/Cianorte Futsal serão colocados à prova nesta reta final de temporada.  Entre o final de novembro e o início de dezembro, a equipe decidirá o titulo do Campeonato Paranaense de Futsal Feminino Série Ouro e disputar a competição mais importante da sua história: a Conmebol Libertadores de Futsal Feminino 2019. Todos os embates ocorrerão em um período de apenas 12 dias.

Garantido na final do estadual pela sétima vez consecutiva, o time cianortense ainda aguarda seu adversário da decisão. Ele sairá do confronto entre Londrina e Telêmaco Borba, que fazem o primeiro duelo da semifinal neste sábado, 9, no Norte do Estado. O confronto de volta entre as equipes está marcado para o dia 16, em Telêmaco. O jogo de ida da final está marcado para o dia 23. A volta, a pedido do Cianorte, deve ocorrer no dia 27, uma quarta-feira, na Capital do Vestuário.

Já os compromissos pela Libertadores ocorrem de 1º a 8 de dezembro, em Camboriú (SC). Além do Cianorte, representante brasileiro, a competição reunirá times da Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Equador, Bolívia, Colômbia, Peru e Venezuela.

“Creio que em termos de desgaste psicológico dependerá do resultado da final do Paranaense. Mas, a equipe é bem madura e nós saberemos lidar com a vitória ou com a derrota. Estamos treinando a equipe para a final do estadual. O problema maior para a Libertadores e uma final como essa, são as lesões. Pois, as meninas dão o máximo em um jogo como esse. Nosso objetivo nesses dias de trabalho é que a equipe esteja inteira para aguentar os dois jogos da final e a semana de competição da Libertadores”, explica Cleverson Santana, técnico das “Poderosas”

MANTER A HEGEMONIA BRASILEIRA

Não bastasse a importância de disputar uma competição continental, o Cianorte terá outra grande responsabilidade pela frente: manter a hegemonia brasileira.

A Libertadores está em sua 6ª edição e todas as anteriores foram conquistadas por times brasileiros. Aliás, todos de Santa Catarina. O Unochapecó (SC) conquistou os títulos de 2013 e 2017, o Barateiro (SC) faturou em 2015 e 2016 e as Leoas da Serra são as atuais campeãs. Em 2014 não houve disputa. Além da responsabilidade de manter a escrita, o time cianortense carrega o peso de ser o primeiro time do Paraná a representar o Brasil na competição.