Estado

“Ele morreu sorrindo”, diz filho de taxista que sofreu infarto após 2° gol do Athletico

José Luiz Kuster Contador, de 63 anos, morreu em Morretes, no Litoral do Paraná
(Foto: REPRODUÇÃO/FACEBOOK)

“Quando encontrei meu pai, ele ainda estava quente e sorrindo. Ele estava sorrindo muito, parecendo alguém que foi embora, mas foi embora feliz”. O emocionante relato é do torcedor do Athletico Paranaense, Francesco Salvo Contador, filho do taxista aposentado José Luiz Kuster Contador, de 63 anos, que sofreu um infarto após o gol de Roni, que deu o título da Copa do Brasil ao Furacão, no fim da noite desta quarta-feira (18).

José Luiz estava morando em Morretes, Litoral do Paraná, e após o gol que deu o título ao Furacão acabou sofrendo o infarto. “Quando saiu o segundo gol, o coração não aguentou. O cardiologista disse que foi instantâneo, infelizmente morreu na hora e sem volta”, descreveu Francesco.

O taxista era um torcedor fanático do Athletico, daqueles de guardar os ingressos. “Tem ingressos desde a década de 1990 e todos da conquista do Brasileirão de 2001. Ele era fanático mesmo e toda nossa família é. Eu sou, os netos são e vamos manter vivo isso em homenagem a ele”, disse.

Entre os profissionais de volante, José Luiz, que há dois anos se aposentou e foi morar em Morretes, também era querido. “Meu pai teve mais de 30 anos de praça e sempre foi uma pessoa de um ótimo coração, envolvido com o futebol também. Agora, estava morando tranquilo em Morretes, onde viveu os dois melhores anos da vida dele. Infelizmente, aconteceu isso e vamos entender que foi a vontade de Deus”, concluiu.

O velório acontece no cemitério do Água Verde e o enterro está previso para às 17 horas desta quinta-feira. Ele deixa 4 filhos e 13 netos. O Athletico se tornou campeão da Copa do Brasil ao vencer o Inter por 2 x 1 nesta quarta-feira (18).