Cidades

Diretran emite 2.126 multas no 1º mês de fiscalização monitorada

Do total de infrações cometidas pelos motoristas nos 10 cruzamentos monitorados, 91% se referem ao avanço de sinal de vermelho
Diretran multou 2.126 motoristas em um mês de funcionamento do Sistema de Fiscalização Eletrônica de Veículos (Foto: Martins Neto / Tribuna de Cianorte )

O primeiro mês de funcionamento do Sistema de Fiscalização Eletrônica de Veículos colocado em pratica pela Diretoria de Trânsito de Cianorte contabilizou o registro de mais de duas mil infrações cometidas por motoristas nos 10 cruzamentos monitorados com radares semafóricos. Os números foram fornecidos pela própria Diretoria de Trânsito de Cianorte.

Entre o dia 15 de julho e 14 de agosto foram exatas 2.126 multas. Segundo o levantamento da Diretran, desse total 91% das infrações são de motoristas que avançaram o sinal vermelho. Os 9% restantes se referem à parada sobre a faixa de pedestres.

De acordo com a diretora de Trânsito de Cianorte, Jennifer Cadan, ainda não é possível tirar conclusões sobre os números, porque o sistema está em funcionamento há apenas um mês, mas se comparados aos números de cidades que mantém o mesmo sistema – como Maringá, Sarandi, Paranavaí e Maringá -, o resultado pode ser considerado como dentro da média.

Conforme a diretora, desde o início do monitoramento o sistema apontou uma certa oscilação no número de multas registrado. “Na primeira semana foram muitas notificações, Já na segunda houve uma diminuição considerada. Já na semana do aniversário da cidade, quando tivemos a visita de muitos motoristas de fora, esse número aumentou”, explica Jennifer. Para ela, ainda não é possível fazer uma média do número de multas nem por dia nem por semana, por conta dessa oscilação.

Os números divulgados ontem são absolutos. A Diretoria de Trânsito ainda não tem estatísticas do número de infrações fracionadas entre os 10 cruzamentos monitorados da cidade, por isso ainda não é possível saber qual cruzamento registrou o maior número de infrações.

O órgão também não tem o levantamento dos valores gerados com as multas. Mas se for levado em conta apenas as multas por avanço de sinal (R$ 293,47), que são 91% do total de infrações, o valor arrecadado com as essas multas chega a R$ 566 mil. A diretora lembra, que do total arrecadado, apenas uma porcentagem fica com a prefeitura. “Todo o dinheiro arrecadado que fica com a prefeitura será investido em melhorias no trânsito da cidade”, explica a diretora.

MAIS DE UMA MULTA

Conforme os dados apresentados pela Diretoria de Trânsito de Cianorte, nas primeiras semanas de funcionamento do sistema, muitos motoristas cometeram infrações seguidas no trânsito. O caso que chama mais a atenção é o de um motorista que foi notificado sete vezes no mesmo dia.

Apesar do rigor da fiscalização, Jennifer Cadan explicou que ainda não é possível avaliar se o monitoramento contribuiu para diminuir os índices de acidentes nos 10 cruzamentos onde foram instalados os radares semafóricos. De acordo com ela, os registros de acidentes de trânsito são registrados pela Polícia Militar e ainda não é possível comparar esses números.

Mesmo assim, ainda é possível registrar abusos de motoristas, principalmente na região central da cidade. Jennifer Cadan descartou por enquanto a instalação dos radares semafóricos em outros cruzamentos. “Nossa intenção é muito mais a de educar os motoristas. Por isso escolhemos 10 cruzamentos para serem monitorados. Esses 10 pontos despertam  no motorista o respeito à legislação de trânsito. Porém, se avaliarmos futuramente a necessidade de instalar os radares em outros pontos, podemos fazer isso”, explicou a diretora.