Trânsito

Dia Mundial sem Carro da uma ‘carona’ para qualidade de vida

 

Da França, no ano de 1997, foi dada a partida para o Dia Mundial sem Carro, 22 de setembro. No ano de 2003 o Brasil também adotou a ideia, realizando inúmeras atividades para chamar a atenção sobre os problemas que congestionam o ritmo das médias e grandes cidades. É um convite ao uso de meios de transportes sustentáveis, como  a bicicleta.

Antes raros, agora os passeios ciclísticos repetem-se com frequência em Cianorte e região, com um público cada dia maior. Hoje, no Dia Mundial Sem Carro, é a vez do Colégio CEC promover o seu 1º Passeio Ciclístico caso os céus colaborem e contrariem as previsões de chuva. A concentração tem início às 8h30, em frente ao Colégio.

“Se chover já fica adiado para o dia 06 de outubro”, antecipa-se a Coordenadora Educacional, Rosângela Nunhez. Até a manhã dessa sexta eram mais de 450 inscritos, entre alunos, professores e a comunidade de modo geral.

Rosângela conta que a ideia do passeio surgiu na intenção de combater o sedentarismo, principalmente entre os jovens que ficam durante muito tempo diante do computador, realizando poucos movimentos. “É um incentivo para uma vida mais saudável. Quem sabe esse passeio resulte em novos integrantes para os grupos de ciclismo que temos em Cianorte? Inclusive os três grupos nos apoiam e vão participar do nosso evento”, explicou. E opções não faltam pois os grupos Ciclopasseio Coruja, Bike Clube Cianorte e  Amigos do Pedal acolhem a diversos perfis de ciclistas.

Alerta

A data é também um alerta para a necessidade de frear os problemas que contribuem para o aumento dos índices de violência no trânsito, uma das principais causas de óbitos no Brasil.

No panorama mundial o Brasil é o quinto entre os recordistas em mortes no trânsito, atrás da Índia, China, Estados Unidos e Rússia.