Cidades

Dia D da pessoa com deficiência tem baixa procura

Poucos candidatos foram à Agência do Trabalhador em busca de uma vaga de emprego exclusiva
["Poucas pessoas com defici\u00eancia procuraram a Ag\u00eancia do Trabalhador ","",""] (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

Realizado em todo o país para incentivar a inclusão no mercado de trabalho, o Dia D da pessoa com deficiência teve pouco movimento em Cianorte. Apenas 10 candidatos procuraram a Agência do Trabalhador e foram encaminhados para entrevistas. Destes, quatro passaram por processos de seleção. Representantes de nove empresas estiveram no local pela manhã e disponibilizaram mais de 20 vagas.

Um dos objetivos do Dia D é auxiliar empregadores a encontrarem pessoas com deficiência dispostas a trabalhar, já que as grandes empresas precisam cumprir a Lei de Cotas, que exige um número mínimo de funcionários com deficiência. O chefe do Escritório Regional de Cianorte, vinculado ao Departamento Estadual do Trabalho (DET) da Secretaria da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos (Seju), Sidnei Rodrigues de Souza, explica que faltam candidatos porque muitos não procuram emprego por medo de perder o benefício do INSS.

“Quando a pessoa com deficiência começa a trabalhar o benefício é suspenso temporariamente, mas retorna caso ela perca o emprego. Nós temos que mudar nossa cultura para que todos entendam que a pessoa com deficiência não é incapaz e não só pode como deve estar inserida no mercado de trabalho”, ressaltou.

A representante do Conselho Municipal do Trabalho e coordenadora do Turismo, Ângela Carvalho, o secretário municipal de Indústria e Comércio, Wanderley Fernandes e a diretora da Associaão de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Maria Regina Rocco Peroco, também acompanharam a abertura do Dia D.

A encarregada de Recursos Humanos de um supermercado local, Jaqueline Briekowiec, que ofertou quatro vagas para PCDs, disse que os contratados costumam se adaptar bem, mas alguns não conseguem acompanhar a rotina de trabalho das funções operacionais. De um total de 280 funcionários nas três unidades de Cianorte, 12 são PCDs que ocupam cargos de empacotadores, repositores e auxiliares de padaria e açougue.