Estado

Desembargador federal mantém processo de Richa na Justiça Eleitoral

O processo do ex-governador Beto Richa vai voltar à Justiça Eleitoral (Foto: ARQUIVO)

O desembargador federal Luiz Fernando Wowk Penteado, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região e que integra o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, determinou o retorno do processo que apura possível repasse de recursos não contabilizados para campanhas do ex-governador do Paraná, Beto Richa, para a 177ª Zona Eleitoral de Curitiba.

A investigação dos fatos havia sido enviada pelo Juízo Eleitoral para a 13ª Vara Federal de Curitiba, contrariando decisão da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A decisão liminar do desembargador foi tomada nesta segunda-feira (30), mas só divulgada nesta terça-feira (31).

O desembargador também ordenou que seja mantido o sigilo das apurações para “preservar a utilidade e eficácia de eventuais diligências em curso”. A continuidade do processo na esfera eleitoral ainda deverá ser apreciada pelos sete integrantes do Tribunal Regional Eleitoral.