Cotidiano

Conferência discute direitos das crianças e adolescentes

Propostas debatidas e apresentadas no evento serão levadas às edições estadual e nacional
["Os participantes se dividiram em cinco eixos tem\u00e1ticos para discuss\u00e3o ","",""] (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

O auditório do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) de Cianorte ficou lotado durante a 10ª Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. O evento, realizado na terça-feira (13), reuniu representantes de diversos setores para debater e aprovar propostas a serem apresentadas durante a edição estadual. Em todo o país, o processo conferencial foi guiado pelo tema “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências”, e mobilizou integrantes do Sistema de Garantia de Direitos, crianças, adolescentes e sociedade civil.

Marlene Bataglia, secretária municipal de Assistência Social, explica que as conferências representam oportunidades de avaliação e revisão dos serviços já ofertados e identificam de práticas que ainda estão em falta no município. “Os protagonistas são as crianças e os adolescentes e nosso objetivo principal é dar voz a essa população, ouvir as propostas que eles têm para ampliarmos e modificarmos nossas ações”, afirmou.

Pela manhã, os participantes assistiram a uma palestra sobre “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências”, com a assistente social Telma Maranho Gomes, da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e à tarde se reuniram em cinco eixos temáticos para discutir e apresentar propostas. No evento, também foram selecionados os delegados para a Conferência Estadual.

Entre as mais de 20 propostas escolhidas para serem levadas adiante, estão: a instituição de passe estudantil no município e a efetivação da lei 15.075/2006, que prevê a contratação de profissionais de Psicologia e Serviço Social para atuarem nas escolas. O documento será encaminhado à Conferência Estadual, e posteriormente à Nacional. Sugestões de todo o país serão selecionadas e incorporadas a uma cartilha, que poderá gerar leis que ampliem os direitos das crianças e dos adolescentes.

O prefeito Claudemir Bongiorno esteve presente e ressaltou a importância da Conferência. “É o momento de construir propostas voltadas para a proteção integral de crianças e adolescentes nas políticas públicas. Nós temos investido muito nessa questão, oferecendo uma estrutura para o enfrentamento às violências sofridas por eles, mas infelizmente ainda não está sendo suficiente, daí a importância dessa oportunidade”, destacou.

Também participaram da ocasião o vice-prefeito, Beto Nabhan; o vereador, Victor Hugo Davanço; a chefe do Escritório Regional da Secretaria da Família e Desenvolvimento Social, Lucélia Guimarães Gelfei; o representante do Núcleo Regional de Educação, Marlon Hernandes Cantarini; a secretária municipal de Educação e Cultura, Maria Neuza Casassa; a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Aline Danielli Vignotto; a representante do Ministério Público, Elaine Loppo Rodrigues; chefes de divisão, coordenadores e demais integrantes da Rede. O evento foi organizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social. (Com Assessoria PMC)