Cidades

Comissão se reúne pela primeira vez depois das eleições

Contrato foi assinado em outubro, mas obras ainda não começaram (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

Membros da Comissão em prol da duplicação da PR-323 se reuniram, na noite de quinta-feira (8), em Umuarama, para definir as próximas ações do movimento. O encontro foi o primeiro depois do resultado das eleições e contou com a presença dos deputados estaduais Fernando Scanavaca e Claudio Palozi e do deputado eleito Delegado Fernando.

O presidente da comissão, Sérgio Frederico, fez um balanço das ações já realizadas e dos avanços junto ao Governo do Estado. O coordenador de Cianorte, Rubens Pereira de Carvalho, que esteve presente juntamente com o pároco do Santuário Eucarístico Diocesano – Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Sérgio Carris, explicou que a comissão decidiu aguardar a posse do governador eleito, Ratinho Junior, para iniciar as negociações.

“No decorrer da campanha eleitoral, Ratinho Junior afirmou, em audiência com o grupo, que vai duplicar todo o trecho da PR-323. Para isso, precisa assumir o governo e se reunir com a equipe técnica para verificar qual a melhor modalidade para a duplicação”, explicou. 

Segundo Carvalho, em contato com o governador eleito, a comissão explicou que o combinado com os governos Richa e Cida não está sendo cumprido, pois apenas 20 km foram licitados para duplicação até agora, e não 40 km. O deputado Cláudio Palozi disse que, em reunião com a atual chefia do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR), foi informado que o estado iria notificar a empresa vencedora da licitação - Torc Terraplanagem, Obras Rodoviárias e Construções Ltda. - para que desse início às obras e que uma operação emergencial tapa buraco seria realizada na rodovia visando melhorar a condição de trafegabilidade.

“Quanto à reforma do trecho da rodovia de Paiçandu a Cianorte, estamos em contato com o DER para saber por que a obra de recuperação foi paralisada”, disse Carvalho.

A comissão deve voltar a se reunir em fevereiro de 2019.

OBRAS

Em nota, o DER-PR informou que a empresa responsável pelas obras de duplicação apresentou o plano de trabalho somente na semana passada. Agora, o documento será analisado pelo órgão para definição do cronograma da obra. Ainda segundo o DER, “a vencedora da licitação está se mobilizando para a instalação do canteiro de obras”.

O primeiro lote de duplicação da PR-323 totaliza 20,7 quilômetros de extensão entre Paiçandu e Doutor Camargo. O projeto inclui a construção de dois viadutos e uma trincheira. O Governo do Paraná investirá R$ 73,2 milhões na obra, que será executada pela empresa mineira Torc Terraplanagem, Obras Rodoviárias e Construções Ltda. A duração prevista é de dois anos.

Sobre a recuperação emergencial, o DER-PR informou que a obra “foi retomada nesta sexta-feira (9), com frente de trabalho em Cianorte para reparos necessários para a continuação dos serviços”. O trecho de 61,8 quilômetros entre Paiçandu e Cianorte está passando por obras de recuperação desde março deste ano e o prazo para conclusão da obra é de um ano.