Estado

Comércio recupera 65% das dívidas levadas aos cartórios de protesto

Em até três dias úteis, empresários e comerciantes obtém retorno sobre produtos e serviços que não foram pagos

Recuperar créditos perdidos pelo não pagamento de dívidas por serviços prestados ou compras realizadas é uma das maiores dores de cabeça de quem busca empreender ou fazer crescer um negócio no Brasil. Em um cenário de economia estagnada e de pouco crescimento, levar a protesto em cartório dívidas não pagas é o caminho mais rápido e eficaz para fazer um negócio prosperar.

Segundo dados levantados pelo Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil – Seção Paraná (IEPTB/PR) 65% das dívidas levadas aos Cartórios de Protesto são recuperadas em até três dias úteis, índice muito superior àquele obtido meio da proposição de ações judiciais, mais custosas e muito mais demoradas para o empresário já afetado pela inadimplência.

Outra vantagem da utilização do Cartório de Protesto na recuperação de títulos é a recém implantada gratuidade de apresentação dos títulos pelo credor que, a partir do mês de dezembro, permitirá levar uma dívida não paga ao Cartório e dar entrada no protesto de forma gratuita, cabendo ao devedor cumprir com o pagamento de sua dívida e com as taxas administrativas, podendo ainda parcelar seu débito e pagar com o uso de cartão de crédito.

“Grande parte das dívidas levadas ao cartório são recuperadas por meio do protesto de títulos e documentos, sendo este, um importante e eficaz caminho que pode beneficiar o credor em poucos dias, trazendo a ele excelentes resultados”, explica João Norberto França Gomes, presidente do IEPTB/PR.

PROTESTO EM CARTÓRIO

O protesto extrajudicial pode ser feito de duas maneiras, sendo elas, diretamente no Cartório de Protesto ou pela internet, neste último caso quando a empresa é conveniada ao IEPTB/PR, termo que pode ser firmado com empresas públicas e privadas, bem como com profissionais autônomos.

Após o recebimento do título, uma intimação é entregue ao devedor, que passa a ter três dias úteis para quitar seu débito. Caso isso não ocorra, o título é protestado automaticamente e a pessoa fica impedida de obter crédito, financiamentos, abrir conta bancária e ainda, tem o CPF e ou CNPJ inseridos em órgãos de proteção ao crédito.

Para saber mais informações sobre como enviar títulos e documentos de dívidas para protesto, ou até mesmo sobre como se tornar parceiro do Instituto, entre em contato pelo e-mail: [email protected] ou pelo telefone: (41) 3779-9731.