Educação

Colégio Estadual Cianorte vai representar a Região Sul no Projeto Cineastas 360º

Equipe vencedora com a professora e representantes do Facebook e da ONG (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

Cinco estudantes do ensino médio do Colégio Estadual Cianorte vão representar a região Sul do Brasil na etapa nacional do Projeto Cineastas 360°, promovido pelo Facebook e pela ONG Recode, do Rio de Janeiro. Eles venceram o Festival Regional, onde concorreram com outras cinco equipes do colégio, com um vídeo sobre a violência contra a mulher, gravado em 360°.

O resultado foi divulgado no domingo (25), em um evento com representantes do Facebook e da ONG. Mas o projeto começou meses antes, quando a escola foi selecionada para participar e recebeu equipamentos para as filmagens em 360° e para a edição dos vídeos. A professora de Língua Portuguesa, Alessandra Rodrigues, topou ser a responsável pelas atividades e recebeu capacitação para utilizar a tecnologia.

“Cada equipe tinha como meta escolher um tema que discutisse problemas da comunidade. E essa foi a parte mais importante, o protagonismo, colocar esses jovens para entenderem o mundo em que vivem e conhecerem realidades que não tinham acesso”, afirmou a professora.

Ao longo do projeto, os alunos aprenderam a desenvolver roteiros, filmar usando tecnologia 360° e fazer a edição dos vídeos. As temáticas abordadas foram: o Parque Cinturão Verde, saúde mental, violência contra a mulher, acessibilidade e inclusão social. Ao todo, 19 estudantes do ensino médio, com idades entre 14 e 18 anos, participaram das atividades.

A avaliação dos vídeos contou com um júri composto por representantes do Facebook e da ONG, pela professora responsável e por um membro de cada equipe, que consideraram critérios técnicos e subjetivos, como representação comunitária, roteiro, qualidade de imagem, entre outros.

Os vencedores, que vão representar a região Sul no Festival Nacional, foram: Lucas Aparecido de Jesus, Laísa Aparecida de Jesus, Maria Eduarda Rezende e Fernanda Gomes. Eles produziram um vídeo sobre violência contra a mulher, intitulado “Medo Real”. No dia 10 de dezembro, vão se juntar a equipes de Goiás, Bahia, Pará e Rio de Janeiro, na Estação Hack, em São Paulo.

O vídeo vencedor da primeira edição do projeto, realizada no primeiro semestre deste ano, chegou a ser exibido na Assembleia Geral da ONU, em setembro.

Além de receberem certificados de capacitação para uso da tecnologia 360°, os estudantes de Cianorte poderão continuar utilizando os equipamentos, pois as câmeras, os headsets, tripés e smartphones vão ficar na escola.

Para a professora Alessandra, o uso da tecnologia aliada a educação pode transformar a vida dos estudantes. “Nossa vontade é que todos tivessem contato com esse tipo de tecnologia e aprendessem ainda mais com ela. Precisam de políticas públicas para incluir a tecnologia nas escolas e aliar essa ferramenta tão importante ao processo educativo”, declarou.