Esportes

Cianorte visita o Athletico com chances de classificação

Para avançar, Leão do Vale precisa vencer o Athletico e torcer conta o Coritiba
["Cianorte precisa vencer o Athletico fora de casa e torcer para o Oper\u00e1rio vencer o Coritiba."] (Foto: Diego Menegon / Assessoria CFC)

A última rodada da Taça Barcímio Sicupira promete ser eletrizante. Das 12 equipes participantes, só Foz do Iguaçu e Rio Branco não possuem mais chances de classificação para a semifinal. O único já garantido é FC Cascavel, que lidera o Grupo B com 11 pontos. Todos os confrontos acontecem neste domingo, 10, às 17 horas.

O Cianorte FC, por exemplo, joga todas as suas fichas no duelo diante do Athletico Paranaense, na Arena da Baixada. Com sete pontos ganhos, o Leão do Vale está na terceira colocação do Grupo B. Para avançar, a equipe precisa vencer o time da Capital e ainda torcer por um revés do Coritiba diante do Operário Ferroviário, em Ponta Grossa. Em caso de vitória do Leão e empate do Coxa, a vaga será decidida nos critérios de desempate (1º-número de vitórias; 2º-saldo de gols; 3º-gols pró; 4º-cartões vermelhos; 5º-sorteio). Em caso de empate ou derrota para o Athletico, a equipe cianortense estará eliminada do primeiro turno independente dos outros resultados da chave.

O problema maior pelo lado cianortense não é somente enfrentar um grande do Estado e ainda jogando fora de casa. A escassez de gols e o excesso de empates preocupa e gera desconfiança. Até o momento, foram quatro empates sem gols e apenas uma vitória. Em cinco jogos, a equipe marcou apenas um gol e tem o segundo pior ataque da competição. Por outro lado, a equipe do técnico Cristian de Souza aposta na solidez defensiva para surpreender o “furacão”. O Leão ainda não sofreu gols e tem a melhor defesa do certame.

A delegação cianortense embarcou rumo à Capital do Estado no início da tarde desta sexta-feira, 08. O último treino antes do duelo decisivo será realizado na tarde deste sábado, no Clube Trieste, em Curitiba. A escalação é uma incógnita, visto que Cristian de Souza não repetiu a escalação em nenhum dos cinco jogos anteriores.

Já o Athletico Paranaense, quinto colocado do Grupo A com cinco pontos, vem utilizando o famoso “time b” na competição. A equipe ainda não empolgou e está em dívida com a torcida. Em cinco jogos, a equipe venceu uma, empatou duas e perdeu outras duas. Apesar de campanha irregular, a equipe ainda mantém chances de classificação, apesar de remotas. Além de vencer, a equipe torce por uma derrota do Operário-PR e também para que Toledo e Maringá não vençam. Além disso, ainda terá que ultrapassar os concorrentes no saldo, que, hoje, é de zero.

ARBITRAGEM

Quem apita o duelo na Arena da Baixada é Selmo Pedro dos Anjos Neto, auxiliado por Wesley Waldir Marmitt e Welvys Fladerson Gomes Afonso. O quatro árbitro será Diego Bonfim.