Saúde

Cianorte tem sete casos confirmados de tuberculose

(Foto: Divulgação)

Foi celebrado nesta sexta-feira (24) o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. A data criada em 1982 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) homenageia os 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da tuberculose, ocorrida em 24 de março de 1882, pelo médico Robert Koch. Apesar de mais de 43 milhões de vidas tenham sido salvas no mundo por meio de diagnóstico e tratamento efetivo, entre os anos de 2006 e 2015 a tuberculose está entre as doenças infecciosas que mais matou no Brasil, segundo relatório divulgado pela OMS. Atualmente, em Cianorte, sete pacientes estão sendo tratados da doença, sendo que quatro foram diagnosticados no ano passado e três neste ano. Em 2016, o município registrou um óbito por tuberculose.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, em 2016 foram diagnosticados 15 casos de tuberculose em Cianorte, dos quais dez já finalizaram o tratamento e uma senhora morreu, em novembro. Neste ano, de 1º de janeiro até dia 20 março, já foram registrados três novos casos da doença. O tratamento dura, em média, seis meses.

“O município tem o Programa de Busca Ativa de Sintomáticos Respiratórios. São profissionais do Programa Saúde da Família, que fazem o acompanhamento médico nas residências, e já verificam se alguém da família tem sintomas de tuberculose. Geralmente os sintomas são perca de peso [mais de 10 quilos], suor noturno e dificuldades respiratórias. Quando alguém tem o perfil, a pessoa é encaminhada para a Unidade Básica de Saúde onde é feito o exame com o escarro. Se o resultado for positivo para tuberculose, o paciente é encaminhado para o Programa Especial de Saúde, onde é iniciado o tratamento”, explicou a assessoria de imprensa do município.

O tratamento, que dura em média seis meses, é feito com acompanhamento diário, na casa do próprio paciente. “Os profissionais de saúde visitam os pacientes todos os dias para garantir que o tratamento está sendo feito corretamente e também para evitar a transmissão da doença”, complementou a assessoria.

 

TUBERCULOSE NO BRASIL

Em 2016, foram registrados 66,7 mil casos novos e 12,8 mil casos de retratamento de tuberculose no Brasil. No período de 2007 a 2016, o coeficiente de incidência da doença apresentou uma variação média anual de -1,7%, passando de 37,90/100 mil habitantes em 2007 para 32,4/100 mil habitantes em 2016. A redução da incidência nos dez anos foi de 14,1%.

O coeficiente de mortalidade por tuberculose apresentou redução de 15,4%, passando de 2,6/100 mil habitantes em 2006 para 2,2/100 mil habitantes em 2015. O Brasil registrou 4,5 mil óbitos por tuberculose em 2015.

 

SOBRE A DOENÇA

A tuberculose é uma doença causada pelo bacilo de Koch, que destrói o pulmão, podendo ser disseminadas para outras partes do corpo, tais como ossos, meninges, órgãos genitais e rins. Nos infectados, os sintomas mais frequentes são a perda de peso, revelando um emagrecimento, febre baixa, que se apresenta mais ao fim do dia, tosse que se estende por mais de três semanas.

O tratamento da tuberculose é feito à base de antibióticos e é eficaz desde que seja feito corretamente, sem abandonar os cuidados necessários ou a medicação.

Alguns grupos estão mais vulneráveis a adquirir a doença, tais como portadores de doenças que debilitem o sistema imunológico (imunodeficiências) e pessoas que sejam dependentes de álcool ou outras drogas. Indivíduos que apresentem quadros de desnutrição também são consideradas grupos de risco. Por isso, algumas medidas de prevenção são fundamentais para evitar a doença. A primeira das recomendações de prevenção seria fazer a vacina da tuberculose (BCG) até os 30 dias de nascido, ou o mais rápido possível durante a infância. De acordo com o especialista, hábitos de vida mais saudáveis também são formas de prevenção.