Cidades

Cianorte registra surto de conjuntivite

Quem apresentar qualquer sintoma deve procurar a UPA, na avenida Piauí, 201 (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

O número de casos de conjuntivite diagnosticados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município chegou a 151 entre sábado (17) e a manhã de segunda-feira (19). Os dados foram repassados pela Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Cianorte, que caracteriza a quantidade acima do normal como surto. A Secretaria Municipal de Saúde já iniciou ações de conscientização para evitar que a doença se espalhe ainda mais. Nesta manhã (20), o diretor-técnico da UPA, Luiz Eduardo Buttner, vai conceder uma entrevista coletiva à imprensa sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar a doença.

Outros estados brasileiros, como Minas Gerais e Rio de Janeiro, já registraram surtos da doença neste verão. A preocupação com a grande quantidade de casos é com o fácil contágio, principalmente da conjuntivite viral, que pode ser transmitida em um espirro ou no contato de pessoa para pessoa.

O aumento dos casos da doença geralmente ocorre em épocas mais quentes do ano ou estações específicas, como a primavera. O oftalmologista e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Rubens Belfort Neto, explica que a conjuntivite é contagiosa, mas o isolamento não é obrigatório. “Uma pessoa com conjuntivite pode continuar trabalhando, mas tem que tomar cuidado para não coçar os olhos e estar sempre com as mãos limpas”, explica.

Segundo o médico, o uso de álcool gel também ajuda a diminuir o risco de contágio, assim como os óculos, que impede a pessoa de colocar a mão nos olhos.

SINTOMAS

A conjuntivite é uma inflamação na conjuntiva, membrana que reveste a parte branca dos olhos e o lado de dentro das pálpebras. A função dela é proteger e manter a lubrificação do olho. Geralmente, a inflamação é causada por um vírus, mas também pode ser bacteriana.

Os sintomas são olhos irritados e pegajosos por causa da maior quantidade de secreção e coceira e sensibilidade à luz. A doença tem um ciclo que dura, em média, 15 dias e pode acometer apenas um ou os dois olhos, não necessariamente ao mesmo tempo.

Não existe colírio para tratar a conjuntivite viral. O melhor tratamento para amenizar os sintomas é fazer compressas de água limpa gelada.

CONTÁGIO

Para evitar que a doença se espalhe é importante que as pessoas com conjuntivite estejam atentas e evitem contato próximo. O ideal é não compartilhar itens pessoais como maquiagem, travesseiros, óculos e toalhas de mão e rosto; é necessário cobrir o nariz e a boca quando tossir ou espirrar e não esfregar ou tocar os olhos. Também é importante lavar as mãos frequentemente e/ou desinfetá-las com álcool gel. (Com informações dos portais Grande Cianorte e R7)