Cidades

Cianorte e mais quatro polos do Noroeste terão programa de irrigação

O governador Ratinho Júnior lançou o Programa de Irrigação na semana passada (Foto: AEN )

As regiões polarizadas por Cianorte, Maringá, Paranavaí e Umuarama - . onde predominam as bacias do Ivaí, Piquiri e Pirapó -. serão beneficiadas pelo Programa de Irrigação lançado na semana passada pelo governador Carlos Ratinha Massa. O programa tem como objetivo aumentar a produtividade agrícola e potencializar a produção do Paraná.

A previsão é que o incremento de produção atinja até 500% em algumas culturas e facilite o processo de integração lavoura-floresta-pecuária. A iniciativa é da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento e foi desenvolvida com o apoio da cooperativa Cocamar. Entre as principais ações estão medidas para reduzir custos dos equipamentos, linhas de crédito, agilidade para a concessão de licença e outorga para o uso da água dos rios.

O governador destacou que o Noroeste tem potencial de incrementar as suas principais culturas, como a cana-de-açúcar, mandioca, laranja, além de pecuária de corte e leite. Além disso, poderá adicionar novas para atender à crescente demanda por alimentos no mundo.

“Se a região precisa de irrigação, nada mais inteligente do que reduzir custos para implantar os sistemas, criar linhas de crédito baratas e usar a expertise da Cocamar para melhorar a produção. Temos um diamante a ser lapidado”, afirmou Ratinho Junior. “Podemos introduzir ainda mais tecnologia de ponta na agricultura e pecuária com organização. Não é racional uma terra com um alqueire e duas cabeças de gado. Se é possível modernizar, nós incentivaremos”.

O Brasil e o Paraná ainda estão longe da média mundial em áreas irrigadas. Enquanto no mundo o índice é de 40%, no Brasil está em 7,7% e, no Paraná, em torno de 1,6%, em função também de um bom regime de chuvas. Dados do IBGE apontam que a área cultivada no Paraná é de 9,4 milhões de hectares, mas apenas 155.782 hectares são irrigados.