Saúde

Cianorte apresenta alto índice de obesidade infantil

Escolas estaduais de Cianorte começaram neste mês a realizar a avaliação nutricional de alunos, para o levantamento do quadro de obesidade infantil no Paraná.

A ação acontece anualmente e faz parte do Programa de Monitoramento Nutricional na rede pública e particular de ensino.

A proposta do programa é diagnosticar a quantidade de crianças obesas e sobrepeso no estado e promover ações que envolvam desde a prática alimentar à realização de atividades físicas.

Em 2012, Cianorte apareceu em segundo lugar no ranking estadual de obesidade entre os estudantes, segundo o relatório de Gestão Escolar divulgado pela SEED (Secretaria do Estado e Educação).

Ontem (28), alunos do sexto e oitavo ano da Escola Estadual Primo Manfrinato, no Cianortinho, foram avaliados por professores de Educação Física da instituição.

Conforme as professores Amanda Silvério e Cristiane Matos da Cruz, foi possível perceber que, de maneira geral, o índice de obesidade entre alunos de 11 a 14 anos se manteve menor, comparado há outros anos. No entanto, elas mencionaram ser “perceptível que alguns alunos não estão atentos à alimentação”.

De acordo com a diretora auxiliar da escola, Ivonete Mareti, apesar de todas as políticas públicas relacionadas à merenda orgânica, sem uso de alimentos industrializados, a obesidade infantil é resultado de uma alimentação feita em casa. “É muito comum os alunos trazer doces e salgadinhos de casa para comer nos intervalos das aulas”, destaca Ivonete.

E além apesar dos incentivos à reeducação alimentar e a pratica de esportes, alguns alunos reconhecem o descuido com alimentação. Leonardo de Oliveira, de 14 anos, apresentou sobrepeso, conforme o cálculo do ICM (Índice de Massa Corporal).

Ele conta que não tem costume de tomar café da manhã, somente almoça, come à tarde na escola e janta em casa. “Reconheço que estou acima do peso, e vou tentar readequar minha forma de comer”, reconhece o garoto.

 

Sobre o programa

Desde 2010 o Governo do Estado realiza o Programa de Monitoramento Nutricional dos alunos da rede estadual de ensino. A ação surgiu após pesquisa realizada onde foi constatado que quase 14% dos estudantes tinham sobrepeso ou obesidade.

A partir daí o estado nutricional é acompanhado anualmente pelo governo e todos os alunos são pesados e medidos. O programa identifica ainda a quantidade de estudantes com diabetes, intolerância à lactose e ao glúten.

Dados mostram que em 2010, 17% dos estudantes do Paraná estavam com sobrepeso e 7,9% obesos. Em 2012 este índice mudou para 16,5% de sobrepeso e 8,3% de obesos.

Neste quadro (2012), Cianorte registra 9,7% dos alunos com obesidade, ficando em 2º lugar do Paraná, uma vez que a média do estado é de 8,3%. Já com relação a estudantes com sobrepeso, a Capital do Vestuário registra 16,5%, mesmo índice anotado pelo estado. Em 1º lugar na obesidade está Maringá, com 10,1%.

Os números das avaliações realizadas no ano passado ainda não foram divulgados pela Secretaria de Estado de Educação.