Esportes

Cianorte anuncia meia-atacante como reforço para a Série D

Jogador foi vice artilheiro do Campeonato Pernambucano de 2018
O time treinou durante toda a semana em preparação ao amistoso e à Série D (Foto: ASSESSORIA CIANORTE FC)

Dando continuidade à reformulação do elenco do Cianorte FC, a diretoria do clube anunciou mais um reforço para a temporada da Série D: o meia-atacante Thomas Anderson. O jogador tem 29 anos e vem do Vitória-PE, onde disputou dez partidas e anotou seis gols, sendo vice artilheiro do estadual.

Formado no Santa Cruz-PE, o atleta passou por Marília-SP, Mogi Mirim-SP, Itabaiana-SE e Vitória-PE. O novo integrante do Leão deve chegar à cidade na próxima terça-feira (17) para se juntar ao grupo. Thomas mandou um recado à torcida cianortense pelas redes sociais: “Estou muito feliz em ter fechado contrato com o Cianorte. Conto com a ajuda de todos vocês; conto com a torcida do Leão do Vale para, juntos, conquistarmos o acesso à Série C”.

O técnico Marcelo Caranhato explicou que o nome começou a ser estudado há cerca de 20 dias e acredita que a contratação vai agregar bastante ao clube. “É um atleta que tem um histórico muito bom de acesso e é importante trazer jogadores com essa característica, já acostumados com a divisão. Também é um atleta que faz duas ou três funções dentro de campo. É um meia-articulador, mas também pode ser um falso nove, um jogador que faz gols, que entra na área e tem boa finalização e boa técnica”, disse.

AMISTOSO

No domingo (8), o Cianorte entra em campo contra o Maringá para um amistoso, em casa. O jogo-treino será às 10h30, no Albino Turbay. A entrada é franca. Para Caranhato, a partida representa uma oportunidade de testar a equipe e os novos esquemas táticos colocados em prática no estadual. “Nós não tivemos tempo de treinar durante o Paranaense e ter uma ideia de algumas variações dentro do jogo, então este é o momento. Nós temos a intenção de aplicar algumas coisas na parte tática, utilizar jogadores que chegaram e avaliar essa nova ideia de jogo que temos, porque nós temos que nos reinventar”.