Saúde

Captação de múltiplos órgãos na Santa Casa

Familiares autorizaram doação de órgãos de moradora de Tapejara.
Cada órgão tem um tempo máximo de conservação fora do corpo humano (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

Uma equipe médica de Curitiba esteve em Cianorte na tarde de ontem (26) para realizar uma cirurgia de captação de órgãos em uma doadora de Tapejara. A mulher de 45 anos teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC) esquêmico e estava internada há cinco dias no Hospital Santa Casa quando a morte cerebral foi confirmada.

Os familiares da paciente, identificada como M.S.N.B, autorizaram a doação de múltiplos órgãos e a equipe multidisciplinar local iniciou o preparo da doadora até a chegada do grupo de profissionais do centro transplantador de Curitiba, composto por médicos e enfermeiros.

A equipe chegou por volta das 15 horas na Santa Casa e já entrou no centro cirúrgico para iniciar a operação de retirada dos rins, do fígado e do pâncreas. No final da tarde, os órgãos foram levados para o Hospital Angelina Caron, na capital do estado, onde os receptores já aguardavam para as cirurgias.

No Brasil, as equipes responsáveis por captar os órgãos são as mesmas que realizam os transplantes. No momento em que há um provável doador um exame registra a cadeia genética da pessoa e consegue identificar os receptores compatíveis no sistema nacional. A Central de Transplantes entra em contato com o possível receptor, verifica se os exames dele estão em dia e informa em quanto tempo ele precisa estar no hospital.

A Santa Casa de Cianorte é referência na doação de órgãos na região, com uma equipe de profissionais especializada no atendimento e abordagem às famílias e nos procedimentos médicos necessários.

Para a enfermeira Maria Alice Fernandes Bego, a atitude de familiares que autorizam a doação é muito nobre e ajuda a salvar mais de uma vida.