Cotidiano

Campanha de Natal comove idosas do Lar dos Velhinhos

Ação voluntária arrecadou 64 presentes para as internas da instituição
["A\u00e7\u00e3o distribuiu presentes "] (Foto: Rafael Cruz)

“Vocês conseguiram tirar um sorriso de um rosto que não sorria há 20 anos”. As palavras são da irmã Terezinha dos Santos, coordenadora do Recanto dos Velhinhos de Cianorte, que no sábado (17), presenciou a alegria das 32 internas ao abraçar, algumas pela primeira, o personagem do Papai Noel.

“É uma satisfação inexplicável. O trabalho que este grupo realizou aqui, com certeza, fez com que muitas se sentissem verdadeiramente amadas”, emendou a coordenadora da casa de repouso.

Organizada por um grupo de amigos, a campanha arrecadou 64 presentes - dois para cada idosa interna. A entrega dos mimos foi marcada ainda por uma tarde recreação com música de viola, doces, dança e a chegada ilustre do bom velhinho. “O que nos motivo é ver a felicidade no olhar de cada uma ao receber os presentes”, comentou uma das voluntárias.

Toda a recreação foi organizada e patrocinada por doações. Além da entrega de presentes, as idosas ainda assistiram a duas apresentações de danças, uma do grupo da Rainha da Paz e outra dos alunos da Unipar/Cianorte. “É impossível e injusto mencionar cada pessoa envolvida nesta iniciativa, pois recebemos apoio de tantos que o sentimento que fica é de gratidão”, expressou a professora Francieli Marri, idealizadora da ação.

A CAMPANHA

Segundo Francieli, a campanha foi praticamente difundida nas redes socais e grupos de mensagens instantâneas, além de matérias publicadas na Tribuna de Cianorte. “Começou entre nós [grupo de amigos] e foi crescendo”, detalhou a professora. Nas redes sociais, os compartilhamentos e interação das pessoas obteve alcance recorde, no entanto, para ela,o resultado obtido não foi como o esperado.  

“No fundo a gente achou que fossemos arrecadar mais, porque nas redes sociais muitas pessoas se comprometeram a ajudar e só ficaram nas palavras. Mas, felizmente atingimos nosso objetivo é que era presentear cada idosa, Isto é o que conta”, revelou.

NOVAS AÇÕES

Em função do sucesso da campanha de Natal, os voluntários já planejam realizar um evento semelhante para a Páscoa. “Muitas delas gostam bastante de doce, então temos pensando em fazer algo para arrecadar chocolates a elas”, destaco.

A LIÇÃO

“Quando chega Natal ou datas que temos a tradição de presentear o próximo sempre lembramos de crianças e muitas vezes esquecemos de quem foi responsável por nós, como estas senhoras. Precisamos olhar mais para realidade delas. Algumas delas foram abandonadas pela família. Também é nosso dever agradecer e acolher cada história de vida aqui [Lar dos Velhinhos]. Não podemos permitir que elas se apague na solidão. O intuito da campanha não foi, nem tanto, os presentes, mas sim chamar atenção da sociedade. Olha, existem mulheres aqui que precisam de carinho. O que peço é que: visitem mais, conheçam de perto cada realidade e se doem um pouco ao outro. Afinal, que lição mais podemos levar para vida senão a do amor? Não devemos esperar 12 meses para enxergarmos o próximo” comentou Francieli.