Cotidiano

Cachaça de Cianorte é premiada com medalha de Ouro em concurso de destilados

A Cachaça Serafina, produzida em Cianorte, na região noroeste do Paraná, foi premiada com medalha de ouro no badalado CMB – BRASIL a versão brasileira do mais importante concurso de vinhos e destilados do mundo, o Concours Mondial de Bruxelles - em uma prova às cegas realizada durante sua 15ª edição, nos dias 5 e 6 de abril, em Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul.

Ao todo, 196 destilados, entre cachaças brancas e envelhecidas, foram degustados por um painel formado por especialistas do setor. O evento, organizado da empresa belga Vinopres com o apoio da revista “Vinho Magazine”, consolida-se como um grande propagador dos destilados brasileiros, no mercado interno e no exterior, pois coloca os rótulos nacionais em contato com grandes formadores de opinião em seus países de atuação e das várias regiões do Brasil.

Segundo Zoraida Lobato, organizadora do concurso no Brasil, houve um número recorde de inscritos na categoria. “O número de participantes tem crescido a cada ano e, em 2017, foi um recorde”. Além da Serafina, premiada com a medalha de Ouro, foram premiados outros rótulos com medalhas de Grande Ouro e Prata.

A Cachaça Serafina Ouro (R$79, 670 ml) é envelhecida por 2 anos em carvalho mais 2 anos em barris de umburana e, segundo os jurados, tem acidez e percepção alcoólica equilibradas.

O alambique Serafina, situado na estrada Bom Jesus (sentido São Tomé-PR), de propriedade de Marco Franzato, é comandado por Clevison Maiochi, com projeto de consultoria de serviços e negócios da renomada Cachaçarias Nobres, de Belo Horizonte.