Saúde

Bebê com hérnia no diafragma é transferido para Curitiba

Criança precisa de cirurgia urgente e estava internada desde segunda-feira a procura de uma vaga de UTI neonatal
Bebê deve passar por avaliação médica para fazer a cirurgia no Hospital Pequeno Príncipe de Curitiba. (Foto: Divulgação Facebook )

O bebê Leonardo Bernardo foi transferido para o Hospital Pequeno Príncipe de Curitiba na manhã desta quinta-feira (30). A criança, de Tuneiras do Oeste, estava internada desde segunda-feira (27) no Hospital São Paulo de Cianorte a procura de uma vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal na Central de Leitos do Estado. Leo tem Hérnia Diafragmática Congênita (HDC) e precisa de cirurgia urgente. Ele chegou ao hospital de Curitiba às 16h.

Leonardo nasceu no dia 2 de maio com 38 semanas. De acordo com a mãe, Emanueli Barnardo, 17, ele nasceu de cesárea e saudável, mas após 20 dias a criança começou a ficar resfriada e o estado dela só piorou. “Minha família toda estava gripada, inclusive o pai, então achamos que era um resfriado comum. Mas o Léo começou a piorar e nós decidimos consultar outro pediatra. De início o pediatra disse que seria pneumonia e fomos às pressas fazer o internamento do Leo em Umuarama”, afirma a mãe.

Segundo Emanueli, quando ela, o pai e a criança chegaram ao hospital em Umuarama, constatou-se através de exames que o Leo não tinha pneumonia, era uma hérnia que estava comprimindo os pulmões e deixou o bebê com dificuldade de respirar. “A má formação deveria ter sido descoberta durante os exames de pré-natal e a cirurgia de reparo era para ser feita de imediato após o parto”, ressalta.

Como os pais do bebê não tinham nenhum encaminhamento de Tuneiras do Oeste para a internação de Leo no hospital de Umuarama era necessário pagar o tratamento, que custa R$3 mil por dia. “Não tínhamos condições financeiras para fazer o tratamento em Umuarama, então fomos encaminhados para o Hospital São Paulo de Cianorte para aguardar uma vaga em algum hospital onde tenha UTI neonatal”, explica a mãe.

Desde segunda-feira no hospital de Cianorte, Leo estava cada vez mais fraco. Na quarta-feira (29), com ajuda da 13ª Regional da Saúde de Cianorte, o bebê conseguiu uma vaga pelo Sistema único de Saúde (SUS) no Hospital Pequeno Príncipe de Curitiba.