Educação

Aulas que foram suspensas por causa da greve devem ser repostas nas férias

Reposições aos sábados no segundo semestre também é uma das alternativas
Colégio Estadual Cianorte é o maior estabelecimento de ensino da Capital do Vestuário (Foto: Martins Neto / Tribuna de Cianorte )

Em reunião realizada na tarde de segunda-feira, 15, a Secretaria de Educação do Paraná (Seed) e o Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Paraná (APP-Sindicato) chegaram a um acordo sobre a reposição das aulas suspensas por causa da greve dos servidores estaduais, que ocorreu entre 25 de junho e 12 de julho. Ficou definido que as escolas terão autonomia de montar o próprio calendário de reposições, podendo marcar as aulas aos sábados ou durante o período das férias de julho. Não haverá desconto nos salários dos servidores.

Em Cianorte, uma reunião entre os diretores das escolas e o corpo diretivo do Núcleo Regional de Educação foi realizada na tarde desta terça-feira, 16, para definir os rumos das reposições. Agora, os diretores dos estabelecimentos de ensino definirão, juntamente com os professores, qual será a melhor programação e, posteriormente, apresentarão o plano de reposição ao NRE.

Até o fechamento desta edição, ainda não havia sido definida a programação de reposições nas escolas de Cianorte. Aliás, isso deverá variar de uma para outra, visto que a adesão não foi integral. As reposições das aulas podem ter início na segunda-feira, 22, ou até mesmo, em alguns casos, ser realizada aos sábados no segundo semestre.

De acordo com o NRE de Cianorte, a adesão à greve nos 12 municípios de sua área abrangência foi de 30%. Na Capital do Vestuário, nenhum estabelecimento de ensino teve suas atividades 100% paralisadas.

PSS

Secretaria de Educação, APP-Sindicato e deputados voltam a se reunir hoje, 17. O objetivo do encontro é debater os critérios de contratação de profissionais através do Processo Seletivo Simplificado (PSS). O pedido dos professores é que o governo mantenha a seleção via candidatura direta e comprovação de títulos, e não mediante a prova escrita. De acordo com os representantes da categoria, uma mudança viria a burocratizar a contratação por meio do PSS.

GREVE SUSPENSA

No sábado, 13, professores e funcionários de escolas estaduais do Paraná decidiram pela suspensão da greve que teve inicio no dia 25 de junho. A decisão foi tomada após a nova proposta de reposição da data-base apresentada pelo governo na noite de sexta-feira, 12. O reajuste será de 5,08% parcelado em três vezes. A primeira parcela, de 2%, seria paga em janeiro de 2020. As outras duas, de 1,5% cada, em janeiro de 2021 e 2022, mas condicionadas ao aumento de receita líquida do estado.

A categoria reivindicava o pagamento de 4,94% referente à inflação dos últimos 12 meses, além da negociação dos atrasados.

Uma nova assembleia ficou marcada para o dia 10 de agosto. De acordo com a APP-Sindicato, o objetivo será acompanhar o projeto sobre a reposição salarial e o andamento de outros pontos das negociações. Caso eles não sejam efetivados, a categoria pode aprovar o retorno à greve.