Esportes

Arbitral define grupos e data de início do Paranaense 2019

Arbitral foi realizado na terça-feira pela manhã na sede da FPF (Foto: JULIA ABDUL-HAK / FPF)

Em arbitral realizado na manhã desta terça-feira, 23, em Curitiba, a Federação Paranaense de Futebol (FPF) definiu os dois grupos do Campeonato Paranaense 2019 que, obrigatoriamente, terá o mesmo formato utilizado em 2019.

O Grupo A será formado por Atlético Paranaense, Foz do Iguaçu FC, Maringá FC, Londrina EC, Toledo EC e Operário Ferroviário EC. Já no Grupo B estarão Coritiba FC, Paraná Clube, Cianorte FC, FC Cascavel, Rio Branco SC e Cascavel CR. A competição terá início no dia 20 de janeiro e as finais estão programadas para os dias 07 e 14 de abril.

No primeiro turno, batizado de Taça Barcímio Sicupira, as equipes do Grupo A enfrentam as do Grupo B. Os dois melhores times de cada grupo se classificam para a semifinal, que será disputada em jogo único na casa dos primeiros colocados. Na final, o mandante será o time de melhor campanha durante a fase de classificação.

No returno, batizado de Taça Dirceu Krüger, as equipes se enfrentam dentro dos próprios grupos. Os dois melhores de cada grupo avançam para a semifinal, novamente disputada em jogo único, assim como a final. O time campeão da Taça Dirceu Krüger enfrentá o campeão da Taça Barcímio Sicupira na grande final, desta vez realizada em jogos de ida e volta, para decidir o Campeão Paranaense de 2019. Caso a mesma equipe vença os dois turnos, já será considerada campeã.

As duas equipes que somarem o menor número de pontos, considerando as primeiras fases das duas Taças, estarão rebaixadas à divisão de acesso de 2020.

O limite de 30 atletas inscritos também foi mantido para a próxima edição da competição. As equipes podem mudar cinco jogadores até a primeira rodada do segundo turno. O objetivo é impedir que qualquer equipe comece a disputa utilizando atletas de base e depois coloque o time principal na competição.

COTAS TELEVISIVAS

Também ficou definida a divisão das cotas dos direitos de transmissão na televisão, com exceção do Atlético Paranaense que, mais uma vez, não fechou com a rede detentora. Ambos da capital, Coritiba e Paraná Clube receberão pelos direitos o valor de R$ 600 mil. O Londrina receberá R$ 500 mil. Os demais clubes receberão a quantia de R$ 375 mil.