Cidades

Ana Paula Calado assume Conselho Tutelar

Nova presidente assume dos destinos da entidade até outubro; prioridade é a fiscalização
["Nova presidente diz que vai fortalecer a fiscaliza\u00e7\u00e3o do direito da crian\u00e7a e do adolescente."] (Foto: Jaqueline Andriolli / Tribuna de Cianorte)

A bacharel em direito Ana Paula Calado assumiu a presidência do Conselho Tutelar de Cianorte. Ela iniciou seu mandato a partir da segunda-feira (8) e fica até outubro de deste ano, quando um novo presidente deve assumir o Conselho.

Ana Paula é formada em Direito pela Unipar em 2012, tem pós-graduação em Processo Civil e também atua como conciliadora no Juizado Especial Cível de Cianorte. De acordo com a nova presidente, o objetivo no novo cargo é continuar o principal trabalho do Conselho Tutelar, que é atuar na fiscalização. “Nós somos guardiões dos direitos da criança e do adolescente, trabalhamos para que os menores não sejam violados”, afirma.

O Conselho Tutelar é um órgão público municipal, composto por cinco membros eleitos pela comunidade para mandato de quatro anos. Em Cianorte, são eleitos cinco conselheiros e cinco suplentes, que alternam os cargos dentro do conselho a cada seis meses.

“Existe uma eleição que escolhe o novo presidente, vice-presidente e secretários é interna entre os conselheiros. Já a eleição para decidir quem serão os conselheiros é feita pela comunidade popular e deve acontecer em outubro deste ano”, diz Ana Paula.

Em entrevista à TRIBUNA DE CIANORTE, a nova presidente aproveitou para explicar como funciona o trabalho do Conselho Tutelar na cidade. “Nós trabalhamos junto com a Rede de Atendimento à Criança e ao Adolescente na fiscalização do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Centro de Referência de Assistência Social (Cras), escolas e unidades de atendimento médico”, explica.

De acordo com a nova presidente, Cianorte apresenta altos índices de negligência dos pais, violência sexual e física contra as crianças. “Nós temos, em média, quatro denúncias de violência sexual por mês e de dez a 15 de violência física contra a criança ou o adolescente. Além disso, temos muitas crianças que são reféns das drogas porque os pais são usuários. Com a quantidade de habitantes na cidade os números deveriam ser menores.”, ressalta Ana Paula.

O Conselho Tutelar trabalha com denúncias anônimas, quem tiver interesse pode entrar em contato com o número (44) 3629-4141 ou (44) 99126-9377. O Disque 100, que atende a violação de direitos da criança e do adolescente, também direciona as denúncias para o Conselho Tutelar.