Meio Ambiente

Alunos do Colégio José Guimarães vão monitorar o córrego Coruja

Em Cianorte, o projeto “Sustentabilidade – da Escola ao Rio” terá, neste segundo semestre de 2014, o Córrego Coruja como objeto de estudos. Grande trecho do Coruja percorre o perímetro urbano da cidade. Os estudantes do 1º ano do ensino médio do Colégio Estadual José Guimarães, situado nas proximidades do córrego, participarão do projeto e eles já receberam cartilhas, folders e kits com camisetas, chapéus, recipiente para as amostras da água, entre outros materiais.

O grupo foi orientado pelas gestoras em educação socioambiental da Sanepar de Cianorte, Luzia Bueno e Eva Cristina Kochem, que apresentaram o conceito de sustentabilidade, com destaque para a bacia hidrográfica onde o colégio está inserido.

Para as gestoras de educação ambiental da Sanepar, o projeto que prevê o monitoramento do córrego também permitirá que os alunos compreendam a relação entre a comunidade local e o corpo d'água e percebam os impactos desta inter-relação. “Os estudantes vão reconhecer as características da área, como odores, erosão do rio, drenagem urbana, resíduos sólidos, entre outros lançamentos no Coruja e vão ter a oportunidade de trabalhar novos conceitos com as pessoas do entorno”, disse Luzia Bueno.

A professora Cleide Cristina M.Marçal, uma das coordenadoras do projeto no colégio, afirma que os alunos estão ansiosos. “Além de conhecerem de perto o rio, eles vão poder compartilhar os conhecimentos com a comunidade", disse.

Em 2013, o projeto foi desenvolvido no Colégio Estadual Iglea Grollmann e o monitoramento foi realizado nas nascentes do Córrego Apuí, nas proximidades da Estância Paraíso. O córrego é um dos principais afluentes do Ribeirão Bolívar, manancial de captação de água da Sanepar.