Polícia

Alegando má qualidade, detentos de Goioerê recusam comida da cadeia

(Foto: Goionews)

Assim como ocorreu no minipresídio de Umuarama, no primeiro semestre do ano passado, detentos da cadeia de Goioerê estão rejeitando as marmitas entregues duas vezes ao dia, alegando que a qualidade das refeições é ruim. 

A empresa fornecedora, contratada pelo governo do estado via licitação, supre outras delegacias da região e em nenhuma delas há queixa.

Em comum acordo, os presos rejeitaram o jantar de terça-feira (5) e repetiram a dose no almoço e no jantar de quarta (6). São entregues mais de duzentas marmitas diariamente na unidade.

Uma representante do Conselho da Comunidade visitou a carceragem e verificou as marmitas, não constatando qualquer anormalidade.

Na avaliação da polícia, alegando preferirem alimentos enviados pelas famílias, os detentos tentam forçar uma situação, que eleva o risco de introdução de drogas, celulares e objetos que poderiam ser usados em tentativas de fuga. (Fonte: OBemdito - Colaboração: Goionews)