Cidades

Acordo é cancelado e comércio de Maringá fica fechado no sábado

Medida havia sido tomada com base na movimentação financeira que a data proporcionaria
(Foto: Divulgação/Acim)

O Sindicato dos Lojistas do Comércio e do Comércio Varejista e Atacadista de Maringá e Região (Sivamar) e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Maringá (Sincomar) decidiram cancelar o acordo que previa o funcionamento do comércio maringaense em horário especial no sábado, 12, Dia de Nossa Senhora Aparecida, feriado nacional. A medida foi tomada após uma série de polêmicas geradas após a publicação do acordo.

Uma nota publicada pela Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim) afirma que a decisão foi em comum acordo, após a solicitação dos próprios comerciantes locais.

"A decisão, em comum acordo, é para atender à solicitação de comerciantes e em respeito ao feriado religioso nacional de Nossa Senhora Aparecida. Ainda que o acordo inicial previsse que cabia ao comerciante abrir a loja no feriado, sem nenhuma penalidade para quem não abrisse, Sivamar e Sincomar optaram pelo cancelamento do acordo", diz a nota da Acim.

Considerado um dos melhores dias para o comércio varejista, o sábado costuma movimentar a atividade econômica de uma cidade. Ainda mais quando está próximo de uma data comemorativa, como o Dia das Crianças, que será comemorado neste sábado. O acordo havia sido selado com o objetivo de favorecer as vendas neste dia. O excesso de feriados recaindo aos sábados foi outro fator predominante, de acordo com o Sivamar.

Em Cianorte, uma decisão em comum acordo entre os sindicatos dos Empregados no Comércio de Cianorte (Sindecc) e dos Lojistas do Comércio e do Comércio Varejista de Cianorte (Sincovarte) decidiu desde o princípio que o comércio local não atenderia neste 12 de outubro. Em contrapartida, as lojas estarão abertas em horário especial na sexta-feira, 11, até às 22 horas.

AUMENTO NAS VENDAS

Uma sondagem realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio-PR), apontou que 68% dos paranaenses pretendem ir às compras neste Dia das Crianças. O percentual supera os 61% verificados no ano passado.

A federação prevê que o tíquete médio por consumidor será de R$ 88,44 por presente. O levantamento ainda aponta que a maior parte dos presentes (41%) custará entre R$ 51,00 e R$ 100,00.

Os brinquedos aparecem como as melhores opções de presente e possui 60% das intenções de compra. Sapatos e roupas aparecem em segundo, com 25% das intenções. A lista segue com jogos educativos (17%); eletrônicos (10%);  livros e afins (6%); e cosméticos (1%).