Saúde

Aterro sanitário de Cianorte passa por fiscalização do CREA

Assessoria

31/07/2013 às 09:54 - Atualizado em 27/08/2014 às 22:16

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (CREA-PR) realiza hoje (31), a partir das 9h30, uma Operação de Fiscalização Especializada no aterro sanitário de Cianorte, localizado na rodovia PR-082. A vistoria faz parte de uma ação estadual que, entre segunda-feira (29) e sexta-feira (02), fiscalizará aterros em oito cidades do Estado: Cianorte, Fazenda Rio Grande, Ponta Grossa, Telêmaco Borba, Arapongas, Marechal Cândido Rondon, Cascavel e Guarapuava.

O principal objetivo é orientar os municípios sobre a importância da participação de um profissional habilitado na operação dos aterros, uma vez que atividade requer conhecimentos técnicos e de legislação. “Com o devido acompanhamento profissional, a disposição de resíduos nos aterros se torna mais segura, evitando a contaminação do solo e águas subterrâneas e minimizando a propagação de maus odores”, explica a gerente do Departamento de Fiscalização do CREA-PR, Vanessa Moura.

A ação do CREA-PR também quer conscientizar a população, hoje em sua maioria alheia aos riscos do gerenciamento inadequado nos aterros. “Além dos riscos ambientais, existem os riscos à saúde pública, com a proliferação de doenças através de animais ou insetos que são atraídos ao local. A falta de controle nos aterros sanitários também pode levar à disposição de resíduos industriais, resíduos de saúde e resíduos de construção civil que, conforme legislação ambiental, deveriam ter um tratamento e destinação final específicos para eliminar características como toxidade e patogenicidade”, acrescenta Vanessa.

Visando aprofundar ação semelhante realizada em 2008, quando o CREA-PR fiscalizou todos os aterros sanitários do Estado, desta vez o trabalho será realizado por equipes especializadas formadas por fiscais das áreas de Engenharia Química e Engenharia Civil. “Entre os itens que serão verificados estão a licença ambiental do aterro e a presença de um profissional responsável e capacitado para a atividade. Também vamos conferir os sistemas de drenagem de águas pluviais e gases, a drenagem e tratamento de chorume e realizar análises químicas para verificar se há algum impacto ambiental”, explica o agente de fiscalização, engenheiro químico Bruno Takemura, que realizará o trabalho com a equipe em Cianorte.

Depois da vistoria em campo, o CREA-PR vai elaborar um relatório com os dados compilados de todas as fiscalizações realizadas no Paraná. Além dos agentes, a ação conta com a participação de conselheiros, assessores e inspetores do CREA-PR, bem como de membros de associações de engenheiros e órgãos públicos.

 

Publicidade
Publicidade
Imagem do Dia

Quem ultrapassar em faixa contínua, agora vai pagar R$ 1.915,40

Publicidade