Saneamento

Atualizado em: 16/07/2012 - 09:35

comentários

Saneamento

Cerca de 15 municípios da região Sudoeste do Paraná comemoram a liberação de 30 milhões de reais para obras nos sistemas de abastecimento e de coleta e tratamento de esgoto. As comunidades rurais também serão beneficiadas com o propósito de levar água de qualidade e dignidade para toda a população.

Café com moderação

Um estudo do Centro Médico Beth Israel Deaconess mostrou que os benefícios ou malefícios do café para o coração dependem da quantidade que se ingere da bebida. Segundo a pesquisa, os benefícios aumentam até o consumo máximo de duas xícaras diárias. No entanto, a proteção começa a diminuir vagarosamente quanto mais café é consumido, até o limite de cinco xícaras – quantidade que pode aumentar as chances de sofrer algum mal ao coração.

Criando oportunidades

A indústria paranaense vem se destacando no cenário nacional e se mantém na liderança quando o assunto é geração de empregos. O número de oportunidades nas indústrias do estado cresceu 22% em maio, em relação ao mesmo período de 2011. De janeiro a maio, o contingente empregado no setor teve alta de 3,6% no Paraná, enquanto na média nacional houve retração de 1,1%.

Mundo da leitura

Os municípios de Irati e Laranjeiras, centro-sul do estado, recebem o Programa Arca das Letras. O projeto visa facilitar o acesso ao livro e incentivar a leitura em comunidades de agricultura familiar, remanescentes de quilombos, indígenas, ribeirinhas, entre outras. Além de promover o livro como um instrumento de conhecimento e informação.

Mais recursos

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) vai ampliar pesquisa em sustentabilidade. Para isso irá receber da Secretária da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 670 mil reais, para a aquisição de equipamentos de médio e grande portes e instalação de casas de vegetação climatizadas. Os recursos são fundamentais para melhorar a qualidade dos cursos e dos estudos direcionados para a produção agrícola sustentável.

Construções sustentáveis

Do ano de 2007 até abril de 2012, o Brasil registra um total de 526 empreendimentos sustentáveis. Mesmo muito recente nesse mercado, o País já é um dos líderes mundiais em “construções verdes”, e ocupa a quarta posição nesse ranking. Um setor promissor em constante crescimento, que agrega benefícios que vão desde economia de recursos à redução de custos operacionais.

Plano Safra

Com a intenção de financiar e incentivar a produção agropecuária no país, o Governo Federal amplia 14% os recursos do Plano Safra 2012/2013. Para os financiamentos estão disponíveis mais de R$ 55 bilhões. As taxas de juros e tetos máximos para empréstimo também sofreram alterações. Os juros caíram em média 5% e os tetos foram aumentados em praticamente todas as categorias atendidas pelo plano.

Ampliando

A Coamo Agroindustrial Cooperativa investe R$ 90 milhões para a construção de um novo moinho de trigo no Parque Industrial de Campo Mourão, centro-oeste do estado. Com a iniciativa serão gerados 100 novos postos de trabalho, para dar conta à demanda da fábrica que terá em agosto a capacidade de produzir 500 toneladas por dia de farinha.

Agronegócio

A possível falta de soja agita o mercado e faz o preço subir. Cerca de 90% da Safra do Paraná foi vendida, o que significa que o restante, a partir de agora, será disputadíssimo. Os produtores não têm do que reclamar, eles só lamentam que a última colheita tenha sido reduzida por conta da estiagem. Na região de Maringá, a saca está sendo vendida a R$ 64,50.

Turismo náutico

O Alagado de Foz do Areia Branca, na região de Guarapuava, centro-sul do estado, será incluído no programa “Navega Paraná”, de incentivo ao turismo náutico. O reservatório tem 167 km quadrados e conta com várias atrações. O turismo no local pretende beneficiar diversos municípios da região.

Opção em cereais

Produtores rurais de alguns municípios do Vale do Ivaí, Norte do Paraná, estão investindo no cultivo de girassol como alternativa de renda. Segundo produtores da região, a vantagem do girassol na entressafra de inverno, é que a cultura tem um ciclo curto, o custo de produção é baixo, é resistente a geadas e os restos da planta podem ser usados como adubo orgânico.

Compartilhar esta notícia

Publicidade